uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Académica tramou União

Abrantes e Benfª e Salvaterrense vão discutir o título de juvenis

O Abrantes e Benfica e o Salvaterrense vão discutir o título distrital de juvenis. A equipa de Abrantes venceu, como se esperava, a série A, enquanto a equipa de Salvaterra de Magos, aproveitou o empate entre União e Académica de Santarém para ultrapassar os unionistas e terminar com um ponto de vantagem. O treinador do União de Santarém queixa-se da arbitragem de João Oliveira, árbitro do concelho de… Salvaterra de Magos.

Edição de 21.04.2004 | Desporto
Foi preciso esperar pela última jornada para conhecer as duas equipas que vão disputar o título distrital de juniores. Antes da última ronda, Abrantes e Benfica (Série A) e União de Santarém (Série B) lideravam com um ponto de vantagem, mas se os abrantinos seguraram a diferença pontual para o CADE B, os escalabitanos empataram o último jogo com os vizinhos da Académica e foram ultrapassados pelo Salvaterrense, que terminou um ponto à frente dos unionistas.O jogo entre União e Académica, disputado no campo da Ribeira de Santarém, foi emotivo até final. A “Briosa” entrou melhor no jogo e marcou ao minuto e meio da partida. Na sequência de um livre junto à lateral esquerda, David, sem marcação na pequena área do União, cabeceou de costas para a baliza e colocou a Académica a vencer.Os então líderes da Série B reagiram à desvantagem e pouco depois do quarto de hora, Covas ganhou espaço, ultrapassou a defesa contrária, mas rematou cruzado ao lado da baliza. Três minutos depois, André Rodrigues ganhou posição dentro da área da Académica, mas perdeu muito tempo e acabou por ser desarmado. Os jogadores do União de Santarém estavam demasiado ansiosos e caíam frequente em fora de jogo.A partida estava equilibrada, com acções ofensivas para ambos os lados. Aos 22 minutos, David podia ter aumentado para 2-0, mas rematou forte contra o guarda-redes adversário.O intervalo não trouxe grandes novidades e a história do início da primeira parte repetiu-se. Iam decorridos apenas quatro minutos do segundo tempo quando Pedro Daniel apareceu isolado ao segundo poste e teve tempo para dominar e chutar para a baliza, fazendo o 2-0 para a Académica.Foi então que os jovens jogadores do União de Santarém pareceram despertar para o que lhes estava a acontecer e para o esfumar das hipóteses de apuramento para os nacionais. Três minutos depois, Covas, o avançado mais perigoso dos unionistas, dominou a bola à entrada do meio campo adversário, correu uns bons 25 metros para a baliza e rematou com êxito, reduzindo o marcador.A equipa orientada por Vítor Gaspar, que viu o jogo entre o público devido a castigo, continuou a pressionar e André Pires não marcou por pouco, aos 22 minutos. À entrada do último quarto de hora, Xico Pires bateu exemplarmente um livre directo à entrada da área da Académica e fez a bola entrar ao ângulo superior esquerdo da baliza de Fábio, que ainda se esticou todo e tocou na bola, mas mais não fez que confirmar a entrada do esférico na baliza.O União de Santarém tinha ainda quinze minutos para marcar mais um golo, mas o resultado não se alterou. A dez minutos do fim Rui cabeceou para a defesa da manhã, de Fábio e entretanto o trio de arbitragem, que até ali tinha estado bem, teve dois lances que motivaram muitas críticas dos adeptos unionistas.O maior erro terá sido um fora de jogo tirado ao ataque do União, quando havia um academista caído no pelado a colocar os adversários em jogo. Covas ia isolado para a baliza. No outro lance polémico, em que o União de Santarém reclamou pénalti, o auxiliar levantou a bandeirola a chamar o árbitro, João Oliveira foi saber o que se passava, falou com o auxiliar, mas não assinalou grande penalidade.O jogo terminou empatado, com os ânimos muito exaltados mas sem grandes problemas. A maior parte dos jovens do União de Santarém saiu do campo a chorar, agarrados aos directores ou aos pais. Refira-se de resto a excelente moldura humana que esteve na Ribeira de Santarém a assistir ao jogo.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...