uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Árbitro levou um murro

Treinador da equipa de futsal da Casa do Benfica do Cartaxo acusado de agressão

O árbitro do jogo Indomáveis – Casa do Benfica do Cartaxo foi agredido em campo e teve de ser assistido no hospital por ter levado um murro que lhe provocou vários cortes nos lábios. Luís Oliveira acusa o treinador dos cartaxeiros de ter sido o agressor.

Edição de 21.04.2004 | Desporto
O treinador da equipa de futsal da Casa do Benfica do Cartaxo, César Tavares, é acusado de agredir o árbitro Luís Oliveira, que arbitrou o jogo entre a sua equipa e Os Indomáveis, que se realizou no sábado, no Pavilhão Municipal de Constância.Tudo terá acontecido aos cinco minutos da segunda parte, após um lance duvidoso na área dos Indomáveis. O árbitro mandou seguir o jogo, mas os jogadores do Cartaxo reclamaram grande penalidade e excederam-se nos protestos, o que levou Luís Oliveira a expulsar um jogador.No meio da confusão, o árbitro levou um murro na boca, e garante que o agressor foi César Tavares. Foi pelo menos essa a indicação que deu à GNR, entretanto chamada ao local, uma vez que os jogos da primeira divisão de futsal se realizam apenas com seguranças dos clubes, sem qualquer força policial.O árbitro foi assistido ainda no pavilhão, mas depois acabou por ser transportado ao hospital umas vez que apresentava cortes exteriores e interiores no lábio, que o obrigaram a ser suturado com vários pontos.O MIRANTE falou com Luís Oliveira e César Tavares, mas ambos se recusaram a prestar declarações, uma vez que o caso está já a ser alvo de um processo disciplinar na Associação de Futebol de Santarém (AFS). Segundo foi possível apurar, o mais certo é o caso seguir também para os tribunais.O presidente da Associação de Futebol de Santarém, Rui Manhoso, disse ao nosso jornal que a AFS vai prestar todo o apoio ao árbitro, disponibilizando inclusive apoio jurídico caso Luís Oliveira queira apresentar queixa nos tribunais civis. “Lamentamos que numa altura em que a modalidade está em crescimento não haja já outra mentalidade dos intervenientes no jogo”, disse Rui Manhoso.O dirigente disse esperar que, independentemente do processo disciplinar a que o treinador será submetido, os responsáveis da Casa do Benfica do Cartaxo tomem uma atitude responsável sobre este caso. Rui Manhoso disse ainda que a partir de agora os jogos em que o clube intervenha terão de ter policiamento, uma vez que já não foi a primeira vez que houve relatos de comportamentos violentos dos elementos do clube do Cartaxo.Recorde-se que há cerca de um mês, como O MIRANTE noticiou, no final do jogo entre Os Patos e a Casa do Benfica do Cartaxo, vários elementos do clube causaram alguns estragos nos balneários, pontapeando portas e cadeiras.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...