uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Nuno Presume

Nuno Presume

COM A SELECÇÃO NO CORAÇÃO

Nuno Presume, reside actualmente no Cartaxo mas nasceu no Pombalinho, concelho de Santarém, e vai na décima época como treinador de futebol. Começou a treinar na época de 1993/94 (na altura com 23 anos), no SL Cartaxo, clube em que passou a treinador principal na época de 1995/96. A partir dai treinou o Carregado, U. Santarém, novamente o SL Cartaxo, Fátima, Riachense e actualmente é técnico do Loures, terceiro classificado da Série E da terceira divisão nacional.

Edição de 21.04.2004 | Desporto
Até onde pode ir a selecção nacional?Portugal não é, de longe, o principal favorito à vitória final. França, Itália e Inglaterra, até pelo curriculum que têm, são as selecções favoritas ao primeiro lugar. Mas é sabido que o factor casa é fundamental e nas edições anteriores o país organizador chega quase sempre pelo menos até às meias-finais, o que é um bom indicador. A nossa selecção tem jogadores muito bons mas é carenciada em alguns sectores e não é um todo equilibrado. Se Portugal chegar às meias-finais, acho que já é muito bom.Está a pensar ir ver jogos ao vivo ou vai ficar pelo sofá?Gosto mais de observar os jogos em casa. Vou gravar alguns que me pareçam mais interessantes para depois poder analisar mais atentamente.Gosta mais de ver jogos sozinho ou acompanhado?Prefiro ficar sozinho. Não quer dizer que não goste de ver um jogo ou outro com os amigos, mas quando vemos os jogos rodeados de muita gente há sempre muita coisa que nos escapa.Então vai ser mais um período de estudo e trabalho que outra coisa…Sim, um pouco. Embora não me pareça, até em função da evolução dos últimos anos, que este Europeu nos traga algo novo em termos tácticos ou de sistema de jogo. Mas há sempre algo que podemos estudar e melhorar.É adepto para vestir camisola e ir de cachecol para a rua comemorar uma eventual vitória portuguesa?Não me estou a ver a ir para a rua aos saltos ou de carro a apitar. Talvez festeje com a família em casa, mas ir para a rua só se fosse uma subida de divisão de um clube meu. A selecção nacional é muito importante, mas não me desperta esse tipo de reacções.Scolari é o treinador ideal para conduzir Portugal a uma boa prestação?Em primeiro lugar não nos podemos esquecer que ele é o treinador actualmente campeão do mundo. Resta é saber se se tem sabido adaptar à cultura europeia e portuguesa e se a sua forma de estar é compreendida por todos os agentes. Mas um treinador nunca é compreendido por todos e ele não vai ser excepção. Pode ter cometido alguns erros mas acho que merece, no mínimo, o benefício da dúvida.Se fosse seleccionador nacional convocava o Vítor Baía?Convocava quem no momento tivesse melhores condições, mas primeiro tinha de conhecer o modelo de jogo a adoptar pelo treinador. Mas parece-me que a estratégia de quem quer levar o Vítor Baía não tem sido correcta, até porque a pressão para ele (Scolari) funciona ao contrário.Qual é a sua selecção ideal?Espero não me esquecer de nenhum, mas começando pelos guarda-redes, penso que escolhia o Vítor Baia, o Moreira e o Ricardo. Para as laterais, o Paulo Ferreira e o Miguel, para a direita, o Nuno Valente e o Rui Jorge para a esquerda. Centrais, escolhia o Ricardo Carvalho, o Jorge Andrade e o Fernando Couto; para o meio campo o Costinha e o Petit como médios mais defensivos, o Maniche, o Deco, o Figo, o Simão, o Rui Costa e o Ronaldo, para o meio campo ofensivo, e lá para a frente o Pauleta e o Nuno Gomes.Portugal está preparado para uma competição desta envergadura?Tenho algumas expectativas pessimistas, nomeadamente em termos dos acessos. Vamos ter muitas dificuldades em receber toda a gente que nos vai visitar e penso que podemos passar pela vergonha de não podermos dar comodidade a todos eles, sobretudo na questão dos acessos e das unidades hoteleiras, para não falar das confusões nos aeroportos.E o holiganismo preocupa-o?Não me preocupa muito. Reconheço que o número das forças policiais não é o mais adequado, apesar dos cursos apressados de última hora, à boa maneira portuguesa. Mas penso que não vamos ter grandes problemas nesse aspecto.
Nuno Presume

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...