uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Obrigação cumprida

Campeonato Distrital da II Divisão – Liguilha - União de Chamusca venceu 1-0 o Alcanenense

Um golo obtido por Cuco, quando iam decorridos 29 minutos de um jogo de muito má qualidade, ditou a vitória da União de Chamusca sobre o Alcanenense na abertura da liguilha a três para o apuramento da quarta equipa a subir à primeira divisão distrital. A vitória foi justa, a equipa da Chamusca foi a menos má em campo.

Edição de 21.04.2004 | Desporto
Foi um mau jogo de futebol aquele a que os muitos espectadores que se deslocaram ao Municipal da Chamusca tiveram oportunidade de assistir. Muito pontapé para o ar, muita confusão a meio-campo e muito pouca inspiração dos jogadores, aliado ao forte vento que se fez sentir, tornaram o jogo num longo bocejo que não entusiasmou ninguém. Valeu, para a equipa da casa, a vitória pela margem mínima.O Alcanenense cedo mostrou que ia à Chamusca com o firme propósito de não sofrer golos, apostando tudo na defesa da sua baliza e povoando muito o seu meio-campo na tentativa de bloquear todo o ataque da equipa chamusquense, e durante a maior parte dos noventa minutos conseguiu levar a água ao seu moinho.Ao mesmo tempo, os comandados de Pedro Varino tinham de fazer pela vida e deram ao pedal. O trabalho foi muito bem recompensado, com um golo conseguido cedo, aos 29 minutos, por Cuco, que aproveitou da melhor maneira uma jogada rápida de Marco pela esquerda. Mas os jogadores de ambas as equipas mostraram-se por demais desinspirados.Pode parecer paradoxal, mas durante bem mais de uma hora, este foi o único remate enquadrado com a baliza. Mas deu golo e os chamusquenses não se acomodaram. Atacaram mais e desperdiçaram mais uma ou duas oportunidades claras para marcar, mas sem nunca colocar Nobre à prova.O Alcanenense esteve sempre muito retraído e a espreguiçar-se numa inoperante muralha de jogadores a meio-campo, e em que apenas dois remates, de longe, deram alguma nota de inconformismo do seu ataque. Mesmo assim, a primeira parte ainda valeu pelo espírito de luta evidenciado pelos jogadores das duas equipas. Os comandados de Pedro Varino tentaram colocar a bola no chão, e conseguiram-no algumas vezes, mas sem conseguirem desenvolver um futebol com qualidade, porque a aglomeração de jogadores a meio-campo deixava muito pouco espaço para jogar. Contudo a segunda parte foi muito pior. Durante 45 longos minutos assistiu-se a um chorrilho de asneiras, de que ninguém se salvou, a bola andou quase sempre pelo ar. Nenhum dos onzes conseguiu ligar uma jogada com princípio meio e fim. Oportunidades de golo não houve. Nem as alterações feitas pelos dois treinadores trouxeram qualquer benefício de ordem táctica ou espevitaram os jogadores.Assim, a vitória da União de Chamusca acaba por ser justa, muito por mérito do que fez na primeira parte e pela excelente jogada que deu origem ao golo. Mas os espectadores presentes mereciam uma maior e melhor prestação das duas equipas.A equipa de arbitragem chefiada por António Margarido esteve em bom plano.Treinador da Chamusca esclarece rumores“Não tenho nada com o Tramagal”Pedro Varino foi apontado como futuro treinador do Tramagal, situação que o técnico da equipa da União de Chamusca garantiu não corresponder à verdade. “Por norma nunca tomo decisões sem terminar a época. Neste momento estou na Chamusca e estou bem, quando terminar garanto que será a direcção do clube a primeira a saber se fico ou não”.“Com o Tramagal não há nada. Nunca ninguém falou comigo, nem eu aceitaria qualquer compromisso sem falar com os dirigentes da Chamusca. Posso dizer que neste momento existem 99 por cento de probabilidades de aqui continuar”, garantiu Pedro Varino.Contudo o técnico da equipa da Chamusca, garante que está concentrado no seu trabalho e a única coisa que o pode afastar é se os objectivos de subida não se concretizarem. “ Se nós não subirmos colocarei o meu lugar à disposição, porque não atingiria os objectivos traçados, e assim deixava as pessoas tomar a decisão que entendessem. Agora afirmo categoricamente que não existe nada com o Tramagal ou com outro clube, apenas estou concentrado no trabalho no União de Chamusca, onde todos temos sido muito bem tratados”, garantiu Pedro Varino.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...