uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Crianças da Ladeira do Pinheiro saem até segunda-feira

Crianças da Ladeira do Pinheiro saem até segunda-feira

Ministro da Segurança Social determina o encerramento do lar de menores

As crianças que se encontram aos cuidados da Fundação Maria da Conceição Mendes Horta, mais conhecida por Santa da Ladeira, vão ter de sair até segunda-feira, por determinação do Ministério da Segurança Social.

Edição de 21.04.2004 | Sociedade
A próxima segunda-feira foi o prazo dado pelo ministro da Segurança Social, Bagão Félix, para os serviços da Segurança Social retirarem os 23 menores que se encontram na Fundação Maria da Conceição Mendes Horta, na Ladeira do Pinheiro (Torres Novas). As crianças irão regressar às suas famílias de origem ou serão acolhidas em instituições credenciadas.As denúncias de alegados maus tratos infligidos às crianças, na sua maioria guineenses e cabo-verdianas, que se encontravam à guarda da Fundação de Santa da Ladeira, motivaram uma inspecção por parte dos serviços da Segurança Social.Segundo Jacinta Oliveira, assessora de imprensa do ministro Bagão Félix, as denúncias não devem ter partido do interior da fundação conforme foi divulgado por alguns meios de comunicação social. “Pelo que conheço do processo, as denúncias chegaram até nós por pessoas exteriores à Fundação. No entanto, não posso garanti-lo com toda a certeza”, disse a O MIRANTE Jacinta Oliveira.A presença de crianças na Ladeira do Pinheiro não deveria ser novidade para ninguém. A vinda dos menores de origem africana foi inclusivamente objecto de notícia nacional, mas só agora a Segurança Social se preocupou com assunto. “Alguma vez havia de ser”, justifica a assessora de imprensa.Sobre os eventuais maus tratos, Jacinta Oliveira não adianta qualquer pormenor, dizendo apenas que o relatório da fiscalização foi entregue ao Ministério Público.A ordem de encerramento do lar foi dada na sexta-feira, 16 de Abril, e comunicada aos responsáveis pela Fundação, sendo dado um prazo de 10 dias para os serviços procederem ao encaminhamento das crianças, prazo esse que termina na próxima segunda-feira. “Não vai ser difícil encaminharmos as crianças”, adiantou ao nosso jornal o director do Centro Distrital de Solidariedade e Segurança Social de Santarém, António Campos. Também este responsável só teve conhecimento oficial da presença de crianças na Ladeira do Pinheiro recentemente. “Foi-me comunicado pelo tribunal de que alguma coisa se estava a passar e fiz a comunicação interna”, afirma.Da parte da Fundação, apesar dos insistentes telefonemas, não foi possível entrar em contacto com o responsável do santuário, Fernando Estevão.A investigação às suspeitas de alegado acolhimento ilegal de crianças e de maus tratos foi iniciada pelo Ministério Público e pela Segurança Social no final de Março.Desde que o ministro determinou a retirada das crianças que estas têm sido acompanhadas por uma equipa multidisciplinar, a quem cabe avaliar as condições das famílias das crianças, de forma a apurar se poderão acolher os menores. As que não puderem regressar para o meio familiar serão encaminhadas para instituições da Segurança Social.
Crianças da Ladeira do Pinheiro saem até segunda-feira

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...