uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Jardim da Liberdade na Póvoa de Santa Iria

Jardim da Liberdade na Póvoa de Santa Iria

Edição de 28.04.2004 | Sociedade
Nem o forte calor que se fazia sentir afastou perto de duas centenas de pessoas da inauguração do “Jardim da Liberdade”, no Parque Público da Quinta da Piedade (Póvoa de Santa Iria). A festa aconteceu no dia 25 de Abril ao início da tarde, no âmbito das celebrações dos 30 anos da revolução dos cravos.Para o presidente da Junta de freguesia local, Dias de Almeida, o “Jardim da Liberdade” assume-se como um espaço inovador, na medida em que lá foram plantadas, a título simbólico, trinta árvores de várias espécies, homenageando outras tantas personalidades nacionais e estrangeiras associadas à luta pela liberdade no mundo.Contam-se nomes como o do jornalista, diplomata e escritor Álvaro Guerra, o poeta José Carlos Ary dos Santos, o militar Salgueiro Maia, ou nomes como o do Nobel da Paz Nelson Mandela, Mahatma Ganghi ou Che Guevara.O descerramento das 30 placas que dão nome às árvores foi feito por trinta idosos da ARIPSI (Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos da Póvoa), que ora acompanhados pelos próprios netos, ora por crianças da APAC (Associação Popular de Apoio à Criança da Póvoa de Santa Iria) tiveram toda a ajuda necessária para completar, com sucesso, a missão a que se propunham.Foi neste ambiente solarengo, descontraído e agradável que os presentes ouviram os discursos das entidades envolvidas nesta iniciativa, enquanto se abrigavam nos muitos chapéus de sol espalhados ao longo de todo o jardim. A organização disponibilizou ainda garrafas de água e sumos que ajudaram a matar a sede. “O jardim está lindo. Está tudo muito bem pensado”. Foi desta forma abreviada que Maria Isabel Duarte, da ARIPSI, caracterizou a inauguração do jardim como uma aposta ganha pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, em colaboração com a Junta de Freguesia da cidade.“Esperemos que depois desta festa as pessoas possam estimar este espaço. As árvores são vida, e aqui nesta zona precisamos muito de zonas verdes”, concluiu Francisco Serra, um dos muitos reformados ali presentes.Também para as crianças o dia foi de festa. Depois da inauguração, seguiram-se os ateliers de desenho e olaria, que conquistaram muitos adeptos. A temática dos desenhos era, como não podia de ser, o 25 de Abril. Quanto à olaria, o resultado final dependia muito da vontade e da habilidade do freguês. A presidente da câmara, Maria da Luz Rosinha relembrou que, em cada Abril, o jardim será aumentado com mais uma árvore que depois será cuidada por alunos de uma das escolas do concelho. Ano após ano, o jardim vai continuar a honrar a memória de todos aqueles que se bateram pelos ideais da liberdade.
Jardim da Liberdade na Póvoa de Santa Iria

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...