uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Um presidente com a escrita em dia

Um presidente com a escrita em dia

Augusto Lopes reparte a sua vida entre a junta de Asseiceira, a gerência da Tonera e o seu gabinete de contabilidade
Edição de 05.05.2004 | O poder local aqui tão perto
Augusto Lopes, presidente da Junta de Freguesia de Asseiceira, nasceu há 54 anos, signo Escorpião. Mas não é uma pessoa vingativa nem de sentimentos recalcados. “O que tenho a dizer digo na cara das pessoas, toda a gente que me conhece sabe que não guardo rancores”.Filho do meio de uma família numerosa conhecida como os hipopótamos – coisa que não afecta Augusto porque “na freguesia todas as famílias têm alcunhas, preferencialmente de animais” – estudou em Tomar até ao antigo sétimo ano do chamado curso industrial.Com queda natural para os números, empregou-se nos aviários de Santa Cita a título provisório, enquanto esperava resposta aos currículos que tinha enviado a outras empresas. Acabou por ficar 20 anos, saindo da empresa como chefe da contabilidade.Pelo meio começou a fazer escritas de algumas empresas em casa, à noite. O seu sonho era um dia abrir um gabinete de contabilidade em Tomar, mas nunca o conseguiu concretizar. Hoje tem o gabinete em casa, com uma funcionária que vai dando conta do recado enquanto está na junta. Ou na Tonera, empresa de metalomecânica de que o irmão António é proprietário, situada na zona industrial da cidade. Foi por causa desta empresa que saiu de Santa Cita. Enquanto trabalhava para o grupo Citaves, Augusto ia fazendo também a escrita da Tonera mas a empresa começou a desenvolver-se e o irmão pediu-lhe para tomar conta da contabilidade a tempo inteiro, tonando-se então seu gerente.A política está no sangue de Augusto Lopes. Apesar deste ser o seu primeiro mandato à frente do poder local, há muito que o homem que a terra viu nascer começou a fazer parte de associações, colectividades e assembleias de freguesia.Nunca usou máscara mas foi ele que deu projecção ao Carnaval da Linhaceira, que hoje realiza o mais importante corso do concelho de Tomar. Brincalhão por natureza diz que gosta de se divertir no Carnaval mas é incapaz de usar uma máscara. “Só consigo brincar de cara descoberta”.Meteu-se também no futebol, levando a equipa da Linhaceira, onde mora, a ser conhecida a nível distrital.Com três filhos universitários, Augusto Lopes diz que não podia desdobrar-se em tantas actividades se não tivesse a sorte de ter casado com uma mulher que se dedicou de corpo e alma aos filhos. E à casa. Ainda hoje o presidente da junta pergunta à mulher onde estão os copos ou os pratos porque em termos culinários é um zero à esquerda.Por norma nunca tirou mais de uma semana de férias e, quando o faz, prefere o Norte ao Sul. “Gosto muito do Norte de Portugal e costumo agarrar na família e passar por lá uns fins-de-semana”.É adepto do Benfica mas ainda não visitou o novo estádio, apesar de já ter feito essa promessa aos filhos. Uma promessa que será cumprida quando o trabalho da junta, o gabinete de contabilidade e a gerência da fábrica de metalomecânica lhe deixarem algum tempo livre.
Um presidente com a escrita em dia

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...