uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Assembleia solidária com comandante demitido

Aprovada moção de apoio da CDU em Coruche
Edição de 05.05.2004 | Política
A Assembleia Municipal de Coruche aprovou uma moção, apresentada pela CDU, de solidariedade para com António Moreira da Silva, ex-comandante dos bombeiros municipais demitido pelo presidente da câmara, o socialista Dionísio Mendes. Uma moção da CDU, apoiada pelo PSD, levou a Assembleia Municipal de Coruche a manifestar o seu apoio e solidariedade a António Moreira da Silva, o homem que recentemente foi afastado do comando dos Bombeiros Municipais de Coruche (BMC) pelo presidente da câmara, Dionísio Mendes (PS). Em quatro pontos, a proposta, que louva todos os cidadãos que serviram o corpo de bombeiros, manifesta ao comandante demitido a solidariedade da assembleia municipal, reconhecendo o seu trabalho e desempenho ao longo dos anos em que esteve à frente dos BMC.Recomenda ainda ao executivo municipal que, publicamente, se distancie das “afirmações atentatórias e difamatórias do bom nome e da integridade ética e moral do comandante Moreira da Silva, publicadas na comunicação social”. E sugere à câmara a atribuição de um louvor público ao ex-comandante, pela sua dedicação à causa das populações durante os 38 anos que esteve ao serviço dos BMC.Dionísio Mendes justificou a demissão do comandante com a necessidade de “introduzir maior eficácia e uma nova dinâmica na corporação”, mas a CDU contesta esses argumentos. Pela voz de Armando Rodrigues, a CDU recordou que o processo foi um pretexto para integrar o capitão do exército na reserva, Rafael Rodrigues, como novo comandante dos BMC, cargo que acumula com o de responsável do Gabinete Municipal de Protecção Civil.Já durante a discussão do tema, o presidente da Câmara de Coruche reafirmou que não demitiu Moreira da Silva, tratando-se antes de uma transferência para técnico especialista principal de biblioteca, cargo que exercia anteriormente. O autarca recordou que exerceu uma competência que lhe é outorgada por lei.Em declarações a O MIRANTE, o edil considerou que está a haver muito aproveitamento político em torno da questão. Para Dionísio Mendes, “a moção da CDU é estranha face ao que se conhece do passado. Recordo o comunicado da Associação dos Bombeiros Voluntários de Coruche citado pela CDU, onde se pedia que não houvesse aproveitamentos político partidários com o tema”, salientou. Dionísio Mendes apelidou o processo de gestão normal de pessoal. O edil esclareceu que Moreira Silva poderá, a qualquer altura, exercer funções como bombeiro, afirmando de seguida que nunca existiu da sua parte qualquer falta de respeito ou desconsideração para com o ex-comandante.“Já abrimos concurso público para o lugar de comandante dos BMC e nomeei interinamente, por seis meses, um novo comandante até que o concurso seja finalizado”, conclui Dionísio Mendes.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...