uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
“A polícia não é de ferro”

“A polícia não é de ferro”

Jovem detido acusa agente da PSP de Santarém de agressões

Um jovem de 23 anos e duas menores acusam a PSP de Santarém de os ter agredido à bastonada e pontapé, nas imediações do complexo aquático da cidade. A polícia diz que foi obrigada a usar a força.

Edição de 05.05.2004 | Sociedade
Um jovem de 23 anos que foi detido pela PSP de Santarém por, alegadamente, ter resistido e tentado agredir um agente da PSP de Santarém, acusa um elemento daquela força policial de o ter agredido e a mais duas menores, suas irmãs.Tudo se terá passado na noite de 25 de Abril, cerca de 22h00, quando Marco Antunes se embriagou após uma discussão familiar. Perto do complexo aquático, caiu no chão e não mais se levantou.Os moradores da zona chamaram a PSP, depois de a mãe e irmãos o terem tentado levantar, sem efeito. Marco Antunes acusa um dos dois agentes que acorreram ao local de o ter pontapeado de imediato, avisando que não o queria no chão. “Meteram-me à força dentro do carro à bastonada, acertaram-me na cabeça, no braço e nas pernas”, acusa Marco, acrescentando que as duas raparigas, de 14 e 17 anos, a mais velha grávida de três meses, também terão sido agredidas quando tentavam evitar que ele fosse levado. Com a confusão gerada, chegaram mais três elementos da PSP de Santarém, um dos quais à paisana, que terão controlado a situação. Já dentro da esquadra, o jovem diz ter sido empurrado e, em consequência, partido o vidro de uma porta a caminho dos calabouços.Marco Antunes nega qualquer tentativa de agressão ao agente, garantindo que apenas o insultou. Presente a tribunal no dia seguinte, foi-lhe decretada a medida de coacção de prisão domiciliária sujeita a vigilância diária entre as 07h00 e as 22h00, até à data do julgamento. A família dos jovens mostrou a O MIRANTE documentos do Hospital de Santarém, onde foram vistas as duas menores nessa mesma noite, neles constando que a mais nova apresentava ligeiras escoriações.Marco Antunes, sob mandado policial, foi conduzido ao hospital na segunda-feira, não lhe tendo sido detectada qualquer fractura. Apenas escoriações na face, braço e perna.Face ao sucedido a mãe dos jovens pensa apresentar queixa no Ministério Público contra o alegado agente.Da PSP de Santarém o subcomissário Vítor Catulo referiu a O MIRANTE que caso o jovem não tivesse resistido, os agentes não teriam de empregar medidas mais coercivas. “O que eu sugiro é que ele arranje emprego, que tire a carta de condução e não entre em situações de desobediência, porque os agentes não são de ferro e há limites para tudo”, afirmou o subcomissário, acrescentando esperar que o tribunal faça justiça. Vítor Catulo diz que, apesar da medida de prisão domiciliária, Marco Antunes já desobedeceu à medida de coacção imposta pelo tribunal.Recorde-se que, conforme noticiou O MIRANTE na última edição, a PSP de Santarém comunicou que um jovem de 23 anos teria resistido com violência a um agente fardado e no exercício de funções, injuriando-o e tentando agredi-lo.Segundo a PSP, o jovem tem antecedentes de natureza criminal, tendo escapado diversas vezes a barreiras policiais por conduzir sem carta e já tentou atropelar um agente da esquadra de trânsito nas proximidades de um estabelecimento de ensino.
“A polícia não é de ferro”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...