uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Vandalismo em Benfica do Ribatejo

Vandalismo em Benfica do Ribatejo

Árvores partidas, sinais dobrados, contentores voltados e vidros de edifícios estilhaçados

A freguesia de Benfica do Ribatejo, no concelho de Almeirim, é palco frequente de actos de vandalismo. População e autarcas querem mais policiamento na zona, mas a GNR diz que não tem condições para patrulhar a zona 24 horas por dia.

Edição de 12.05.2004 | Sociedade
Dezena e meia de árvores partidas, vários sinais de trânsito e placas indicativas dobrados, contentores do lixo voltados do avesso, candeeiros partidos e vidros de edifícios públicos partidos. Foi este o cenário que as populações de Benfica do Ribatejo e Cortiçóis, no concelho de Almeirim, encontraram na manhã de domingo, 2 de Maio. Este é apenas mais um episódio da onda de vandalismo que ciclicamente abala aquelas localidades. O presidente da Junta de Freguesia de Benfica do Ribatejo, António Mendes, atribuiu estes actos de vandalismo “a problemas de droga”. Conforme afirmou a O MIRANTE, “embora os problemas se tenham esbatido um pouco nos últimos anos, ainda continuam a ser bastantes os prevaricadores entre a juventude local”.Para o autarca os acontecimentos recentes não passaram de actos de vandalismo gratuito. “Mesmo o que roubaram de uma barraca de campo existente junto ao cemitério, foi apenas roubar para destruir. Levaram enchadas, forquilhas, pás e um pequeno motor, tudo sem grande valor monetário”, referiu António Mendes.Em Cortiçóis, no Largo Dr. Moita, os vândalos foram ao ponto de abanar os candeeiros de iluminação pública até fundirem as lâmpadas, para depois “se drogarem à vontade”. A GNR passa por ali todas as noites, mas “eles já sabem bem o que devem fazer para não ser vistos”, diz o autarca. E continua: “Na noite de vandalismo partiram os vidros do coreto e das casas de banho, não sei se para irem lá para dentro ou se simplesmente por malvadez”.Curiosamente os moradores da zona não viram nada. Apenas referem ter ouvido barulhos, mas não ligaram. “Eu até compreendo as pessoas. Isto é feito por alguns jovens da população e quem viu alguma coisa não quer ter problemas com as famílias. Por isso preferem calar-se. Mas é pena não se descobrir quem foi, porque isto ainda causou alguns milhares de euros de prejuízo, que saíram do bolso dos contribuintes”, lamentou o presidente da junta.O reforço do policiamento, com o consequente aumento da vigilância, é uma reivindicação da junta e também da Assembleia Municipal de Almeirim, que reclamam a implementação de um posto móvel nas freguesias de Benfica do Ribatejo e de Fazendas de Almeirim. Mas a falta de meios humanos é a razão apresentada pela GNR de Almeirim para não poder aumentar o policiamento. Contudo, o comandante do posto da GNR de Almeirim, sargento Maximiano, garante que o policiamento em Benfica do Ribatejo não é descurado. “Apenas temos que gerir uma situação que é transitória, com algumas dificuldades que esperamos serem atenuadas dentro de pouco tempo”.
Vandalismo em Benfica do Ribatejo

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...