uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Esgotos a céu aberto junto à escola

Esgotos a céu aberto junto à escola

Presidente da Junta de Manique do Intendente teme pela saúde pública da população

Em Manique do Intendente, os alunos vêem os esgotos correrem a céu aberto para o paul. O sistema de tratamento esgotos foi iniciado, mas falta a estação. O presidente da Câmara de Azambuja garante que todos os esgotos do concelho serão tratados em 2006.

Edição de 19.05.2004 | Sociedade
Os esgotos da freguesia de Manique do Intendente, concelho de Azambuja, correm a céu aberto a apenas 100 metros da Escola Básica do segundo e terceiro ciclo e a pouca distância de habitações.O alerta foi deixado pelo presidente da Junta de Freguesia, Herculano Martins, durante uma visita que o presidente da Câmara Municipal de Azambuja efectuou à freguesia na manhã de quinta-feira, 13 de Maio. O autarca de Manique do Intendente (CDU) teme pela saúde pública de crianças e populares. “Os esgotos estão em redor de casas e terrenos e tememos que haja um foco de contaminação”, referiu ao nosso jornal.Muitos populares ainda recordam o tempo em que o paul era um local sem poluição. “Há 30 anos pescava no ribeiro e hoje é um foco de doenças”, alerta um dos residentes da freguesia, Joaquim Tomás, que está convencido de que Manique do Intendente é a única freguesia que tem esgotos ao pé de crianças. “Quando se é atingido pela falta de salubridade não vale a pena viver no campo”, contesta.Há mais de vinte anos que os efluentes domésticos da freguesia vão desaguar ao paul da freguesia. O sistema de esgotos da localidade foi parcialmente construído há 13 anos, mas falta a Estação de Tratamentos de Águas Residuais. Na freguesia vizinha de Vila Nova de S. Pedro chegou a ser edificada uma estação que iria servir Manique do Intendente, mas o projecto acabou por não avançar porque o equipamento, implantado no Vale da Ribeira de Almoster, estava inserido numa zona de interesse ambiental.O presidente da Câmara Municipal de Azambuja, Joaquim Ramos, lembra que à excepção dos sistemas de esgotos de Vila Nova da Rainha e Maçussa, onde as Estações de Tratamento de Águas Residuais já estão a funcionar em pleno, em muitos locais do concelho os esgotos continuam a correr para o rio.O autarca salienta que uma parte substancial de fundos comunitários tem sido aplicada na rede de esgotos e saneamento e garante que, nos próximos três anos, todo o concelho estará coberto. “Até ao fim de 2006 a generalidade do concelho estará coberta pelo sistema de tratamento de águas residuais”, garantiu.Para Joaquim Ramos há questões que o chocam mais que a saída dos esgotos para o paul, como é o caso do abastecimento de água à Arrifana (Manique do Intendente) e as condições do jardim de infância e atelier de tempos livres das crianças da freguesia.O paul, onde desaguam os esgotos de Manique do Intendente, possui perto um ponto de água, que o presidente da junta considera que tem condições para acolher barcos de recreio. No local sobrevivem ainda algumas espécies raras de aves aquáticas. “Era o sítio ideal para aproveitamento náutico”, sugere Herculano Martins. A freguesia possui 1600 habitantes, número que é largamente ultrapassado durante a época de Verão.
Esgotos a céu aberto junto à escola

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...