uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Paço dos Negros caiu nos pénaltis

Paço dos Negros caiu nos pénaltis

Campeonato Nacional do Inatel – Apuramento da 3ª Zona

O Paço dos Negros teve o pássaro na mão mas deixou fugir a possibilidade de disputar a final nacional do Inatel. O jogo terminou empatado a três golos e no desempate por grandes penalidades o Esperanças, equipa do concelho de Oeiras, aproveitou as falhas pacences para seguir em frente.

Edição de 26.05.2004 | Desporto
A lotaria dos pénaltis foi madrasta para o Paço dos Negros. No jogo decisivo para o apuramento do vencedor da 3ª Zona, que dava acesso à fase final do Campeonato Nacional do Inatel, disputado no domingo, no campo relvado de Valada, a equipa do concelho de Almeirim, jogou de igual para igual com o Esperanças Futebol Clube, de Oeiras, e só baqueou quando, na altura em que se marcava a segunda série de grandes penalidades, Picota falhou depois de Aguiar ter marcado.No final do jogo, a tristeza estava bem espelhada no rosto dos jogadores de Paço dos Negros, mas havia também uma grande resignação pelo dever cumprido porque tudo fizeram para se manterem em prova. Não foi um grande jogo. As equipas acusaram o facto de ser um jogo decisivo e entraram muito nervosas e, por isso, os passes saíam normalmente muito errados. Contudo, foi o Paço dos Negros quem primeiro conseguiu acalmar e passou a acercar-se com perigo da baliza do Esperanças.Aos 28 minutos, o irrequieto número 7, Russo, fugiu aos centrais, entrou na área isolado e rematou forte para uma grande defesa do guarda-redes Ricardo. Fruto do domínio que estava a exercer, a equipa de Paço dos Negros, chegou ao golo aos 31 minutos. Uma boa triangulação do ataque, com a bola a passar sucessivamente pelos pés de Russo e Bucho até chegar aos pés de Midões que rematou de primeira sem hipóteses para Ricardo.Na altura a vantagem no marcador era perfeitamente justificada mas a equipa de Oeiras reagiu de pronto e, aos 35 minutos, uma falha dos centrais do Paço dos Negros foi muito bem aproveitada por Diogo Cruz para restabelecer o empate.A equipa de Paço dos Negros tremeu, e deixou que o seu adversário tomasse conta do jogo, e a empurrasse para junto da sua área. Aos 43 minutos Adalberto, com um remate de longe, bateu Pedro e colocou a equipa de Oeiras na frente do marcador.Ao intervalo, o treinador pacence, que já tinha sido obrigado a substituir Midões por lesão, voltou a mexer na equipa, retirando Rodrigues e colocando no seu lugar Lopes, uma aposta clara no ataque.Mas foi a equipa do Esperanças que, numa jogada de contra-ataque aumentou a vantagem, quando iam decorridos 69 minutos. Culverto conseguiu fugir à defesa do Paço dos Negros e à saída de Pedro desviou a bola para o fundo da baliza.Tudo parecia resolvido. Mas os jogadores do Paço dos Negros não se entregaram. Voltaram a pegar no jogo e a empurrar o seu adversário para junto da sua grande área, num assomo de força que poucos já acreditavam. E, aos 71 minutos, Picota, com um remate cruzado, fez o segundo golo da sua equipa.A equipa comandada por Braulino carregou então ainda mais sobre a área do Esperanças, que abanou por todos os lados e, aos 89 minutos, Paneiro conseguiu empatar a partida, com um golo de cabeça.Nas grandes penalidades, a sorte nada quis com os jogadores da equipa do concelho de Almeirim. Na primeira série de cinco, Braulino teve o pássaro na mão. Nunes, do Esperanças, falhou a marcação da última, e o treinador-jogador do Paço dos Negros, assumiu a responsabilidade de marcar aquele que podia ser o pénalti da vitória. Os nervos e o cansaço fizeram com que tivesse uma cãibra no momento do remate que saiu frouxo e à figura do guarda-redes. Na segunda série, o Paço dos Negros foi o primeiro a falhar e assim foi afastado da competição.Discurso Directo“Foi como morrer na praia, mas o futebol é isto, uns choram, outros riem. Dignificámos Paço dos Negros e o futebol do Inatel de Santarém. Tivemos o pássaro na mão e infelizmente fui eu que o deixei fugir ao falhar a grande penalidade. Foi o peso da idade e as dificuldades de jogarem na relva. Os músculos não aguentaram”.“Apesar da derrota dei os parabéns aos meus jogadores. Eles foram autênticos leões, fizeram uma época brilhante de que eu me orgulho. Hoje assumimos o jogo e penso que não fomos inferiores ao nosso adversário, a quem dou os parabéns”.Braulino, treinador jogadordo Paço dos Negros“Fomos mais felizes nos pénaltis. Mas penso que com isso foi feita justiça. Fomos superiores durante a maior parte do jogo. Mas quero dar os parabéns ao Paço dos Negros que foi um digno adversário, que nos dificultou a vida. Não sei ainda quem vai ser o nosso adversário a seguir, mas garanto que o nosso objectivo é sermos campeões, e vamos continuar a trabalhar para que isso aconteça”.Francisco Barreto, treinadordo Esperanças F.C.
Paço dos Negros caiu nos pénaltis

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...