uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Agora venha o IC 3

Agora venha o IC 3

Ministro inaugurou a nova Ponte dos Capelos, entre Chamusca e Vale de Cavalos

A nova ponte dos Capelos está pronta e vem pôr fim a um estrangulamento relevante na Estrada Nacional 118, também ela em obras de beneficiação no troço entre Vale de Cavalos e Arripiado, no concelho da Chamusca. Agora só falta o ambicionado IC 3.

Edição de 26.05.2004 | Sociedade
A nova Ponte dos Capelos, no troço da EN 118 que liga Vale de Cavalos à Chamusca, foi inaugurada na Quinta-Feira de Ascensão, 20 de Maio, pelo ministro da Obras Públicas Carmona Rodrigues. Enquanto a comitiva oficial cumpria o programa agendado, alguns operários procediam aos últimos retoques na zona envolvente.A nova ponte, uma obra de arte de grande nível, veio substituir a antiga travessia de ferro. Uma estrutura com mais de 100 anos cuja degradação havia motivado o encerramento ao trânsito de viaturas pesadas em 1989, devido ao abatimento de uma parte do tabuleiro, e desde 2001 até à data.Paralelamente à inauguração da nova ponte, que custou cerca de 875 mil euros, foi também apresentada a empreitada de beneficiação do troço da EN 118 entre Vale de Cavalos e Arripiado, que deve estar concluída durante o mês de Junho. O investimento é de cerca de 3 milhões e 900 mil euros.A concretização destas obras mereceu do presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Sérgio Carrinho (CDU), palavras elogiosas. “Tardámos mas arrecadámos. Coincidiu esta obra da ponte com o arranjo da EN 118, estamos felizes porque só nós sabemos quanto o seu encerramento nos infernizou a vida”.Mas o autarca quer mais e aproveitou a presença do ministro e do secretário de Estado, para lhes recordar o quanto é importante a construção do Itinerário Complementar (IC) 3 “para que a vila da Chamusca deixe de ser atravessada diariamente por mais de 6.500 veículos”.Ainda no que diz respeito ao IC 3, Sérgio Carrinho, destacou o facto de o primeiro estudo prévio ter sido abandonado mas mesmo assim estar a condicionar loteamentos em Vale de Cavalos. “É necessário avançar rapidamente com o novo estudo de forma a sabermos as linhas com que nos cosemos”.O presidente da Câmara da Chamusca recordou também a necessidade de se avançar com o arranjo dos cinco quilómetros que ficaram em espera na EN 243, que liga Ulme à Chamusca, que inclui também uma pequena ponte que ameaça ruína. O autarca apontou ainda a reabilitação, pintura e iluminação da ponte Dr. João Isidro dos Reis, que liga o concelho da Chamusca ao da Golegã, como prioridades que é preciso concretizar.Em resposta às preocupações de Sérgio Carrinho, o ministro Carmona Rodrigues aproveitou para fazer um ponto da situação sobre o desenvolvimento das acessibilidades no distrito de Santarém. E começou pelo troço da EN 243 entre Ulme e a Chamusca: “Sei que o projecto está em fase de conclusão e posso dizer que será colocado em Plano de Investimento e Despesas da Administração Central (PIDAC), para o próximo ano”.O ministro referiu também que, para além da conclusão, em Junho, das obras no troço da EN 118, entre Vale de Cavalos e Arripiado, o troço da mesma estrada entre Constância e Gavião tem o estudo prévio a ser revisto. Mas foi em relação ao IC3 que as novidades foram mais favoráveis. Segundo Carmona Rodrigues, o Governo resolveu requalificá-lo para quatro faixas de rodagem e garantiu que o projecto de execução do troço entre Vila Nova da Barquinha e a Chamusca, que inclui a nova travessia do rio Tejo, está adjudicado e ficará pronto no quarto trimestre deste ano. O estudo prévio da ligação entre Chamusca e Almeirim estará concluído no terceiro trimestre deste ano e a ligação do IC 10 entre Almeirim e Coruche tem o respectivo estudo prévio em fase de adjudicação. Quanto à ponte da Chamusca, Carmona Rodrigues garantiu que está em curso o projecto de reabilitação. “Não adormecemos em serviço, temos dado uma grande atenção às questões relativas à segurança. E mesmo numa altura de contenção de custos nunca descuramos as questões da segurança rodoviária. Continuamos a apostar forte na melhoria das infra-estruturas rodoviárias e o distrito de Santarém tem sido contemplado em igualdade de circunstâncias com todos os outros”, garantiu Carmona Rodrigues.
Agora venha o IC 3

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...