uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Combater a droga com salários em atraso

Combater a droga com salários em atraso

Técnicos do plano de prevenção de Vila Franca não recebiam há quatro meses
Edição de 26.05.2004 | Sociedade
O concelho de Vila Franca de Xira quer intensificar o combate à droga reforçando a aposta na prevenção primária e no tratamento de toxicodependentes, mas os atrasos no pagamento de uma parte dos salários aos 14 técnicos envolvidos não é a melhor forma de os motivar.Os cinco técnicos da área da prevenção e os nove da área do tratamento esperaram quatro meses por 20 por cento dos montantes acordados e os valores só foram creditados nas suas contas na terça-feira. Curiosamente, um dia depois da situação ter sido denunciada na presença do presidente do Instituto da Droga e da Toxicodependência (IDT), Fernando Negrão que foi a Vila Franca renovar o protocolo com a autarquia, na segunda-feira.A presidente da câmara, Maria da Luz Rosinha salientou o profissionalismo de toda a equipa que trabalha no concelho e recordou que, “apesar dos atrasos nos pagamentos das remunerações, por questões administrativas, continuam todos a dedicar-se de corpo e alma ao seu trabalho”.Para que estes atrasos não desmoralizem estes trabalhadores, a câmara decidiu criar um fundo de maneio para pagar os salários em atraso, sendo mais tarde ressarcida pelo IDT dos montantes em causa, quando as verbas estiverem disponíveis. A presidente da câmara prometeu uma maior intervenção nesta área e apelou à participação da sociedade na resolução de “um problema que é de todos”.A autarquia e a Secretaria de Estado da Presidência do Conselho de Ministros assinaram o protocolo que deu forma ao PIPT em Março de 2000 e que entretanto tem vindo a ser renovado todos os anos.O plano foi elaborado pela Câmara Municipal em conjunto com diversos parceiros sociais, como o Instituto da Droga e da Toxicodependência, escolas e empresas. O PIPT tem como objectivo principal desenvolver uma resposta integrada para o problema das toxicodependências no concelho com base na coordenação, racionalização e articulação dos recursos existentes.Ainda segundo a presidente da câmara, ao longo dos quatro anos de funcionamento do plano, foi possível desenvolver no concelho uma estratégia de intervenção nas áreas da prevenção e tratamento. Resta agora apostar ainda mais na área da reintegração das pessoas no mercado de trabalho e na sociedade.No concelho existem 11 gabinetes de atendimento a jovens e pais, espalhados pelas várias escolas EB 2,3, e centros comunitários. Estes gabinetes servem para aconselhar e acompanhar jovens em risco e auxiliar as respectivas famílias.A nível da prevenção, foram acompanhados no último ano no concelho 296 jovens e 202 pais, num total de 2612 atendimentos.Na área do tratamento encontram-se em funcionamento, desde Abril de 2001, três núcleos de atendimento a toxicodependentes, na Póvoa de Santa Iria, em Alverca e em Povos. Estes núcleos funcionam em estreita articulação com os Centros de Saúde e o Centro de Atendimento a Toxicodependentes de Xabregas que, em conjunto, proporcionam acompanhamento psicoterapêutico a toxicodependentes e tentam encaminhá-los na sua reinserção, não descurando o apoio à família. Só no ano passado, os núcleos de Alverca, Povos e Póvoa de Santa Iria atenderam mais de 2300 jovens, dos quais 925 foram acompanhados em Alverca, 718 em Povos e 684 na Póvoa de Santa Iria. Quanto ao atendimento a familiares, o núcleo de Alverca registou 40 consultas, Povos 45 e a cidade da Póvoa 19.Para além dos Gabinetes de Atendimento e dos Núcleos, o PIPT contempla ainda uma série de programas que têm como finalidade a prevenção e a sensibilização dos mais jovens e que abordam temas como a adolescência, sexualidade e o uso e abuso de drogas. Existem ainda outros programas destinados aos jovens formadores, que pela sua idade e facilidade de comunicação possam vir a encaminhar adolescentes e jovens em situações de risco.
Combater a droga com salários em atraso

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...