uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Tropas declaram guerra às chamas

Tropas declaram guerra às chamas

Campo Militar de Santa Margarida e Escola Prática de Engenharia na prevenção e combate a incêndios

O Campo Militar de Santa Margarida e a Escola Prática de Engenharia estão no terreno a abrir caminhos e aceiros para prevenir os fogos florestais. Soldados de Santa Margarida vão também participar em missões de combate às chamas.

Edição de 26.05.2004 | Sociedade
Os tropas do Campo Militar de Santa Margarida (CMSM), em Constância, vão trocar as armas pelas agulhetas a partir de 1 de Junho. Durante quatro meses esta unidade do Exército vai ter equipas de sapadores integradas em brigadas da Direcção Geral das Florestas (DGF), na zona de Arganil. As equipas de 12 militares vão estar de serviço 24 horas por dia durante sete dias, altura em que são rendidas. A sua missão é participar no primeiro combate às chamas em caso de incêndio, até à chegada dos bombeiros. Os militares envolvidos e os elementos da DGF receberam formação de equipas de sapadores florestais chilenos. Durante o período de actuação vão ficar em instalações da Direcção das Florestas na área florestal a vigiar.Na época de fogos vão estar envolvidos centenas de tropas que, para além desta missão, vão participar também na vigilância e prevenção dentro dos 67 quilómetros quadrados do perímetro militar. Além da vigilância na parte florestal do CMSM, os soldados vão fazer a segurança aos paióis de armas e tanques de combustível. Zonas onde já foi feita uma intervenção de desmatação e limpeza. A companhia de engenharia do CMSM está envolvida na abertura de aceiros e caminhos na zona de Bemposta, Abrantes, a pedido da câmara municipal. Outra unidade envolvida na prevenção de incêndios é a Escola Prática de Engenharia (EPE), sedeada em Tancos, Vila Nova da Barquinha. Na região as máquinas desta unidade estão a abrir caminhos no concelho de Mação. A mesma tarefa está a ser feita em Vila de Rei e Penacova.Alguns meios da EPE foram mobilizados para a serra da Lousã, onde procedem à abertura de aceiros. Ao todo a escola disponibilizou para estas missões 20 equipamentos, entre máquinas de rastos, niveladoras e pás carregadoras, constituindo uma parte significativa dos aparelhos sedeados em Tancos.
Tropas declaram guerra às chamas

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...