uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Pedro Nuno Resende

Pedro Nuno Resende

“Não fui ver nenhum jogo ao vivo, porque sinceramente não estou disposto a dar tanto dinheiro só para ir ver um jogo ao estádio. Para além disso prefiro ver os jogos de futebol sozinho. Confesso que não sou grande adepto dos treinadores de bancada”

Estudante de engenharia física, 23 anos, Póvoa de Santa Iria

Edição de 07.07.2004 | Agora falo eu
Acreditou sempre que Portugal poderia chegar à final?No final do jogo contra a Grécia fiquei um bocado decepcionado com a falta de confiança e nervosismo dos nossos jogadores, mas sempre acreditei que nos jogos seguintes dariam a volta ao resultado, e felizmente não me enganei.Foi ver algum dos jogos aos estádios?Não fui ver nenhum jogo ao vivo, porque sinceramente não estou disposto a dar tanto dinheiro só para ir ver um jogo ao estádio. Para além disso prefiro ver os jogos de futebol sozinho. Confesso que não sou grande adepto dos treinadores de bancada… Segundo dados recentes, a economia portuguesa começa finalmente a dar sinais de retoma. Já sentiu alguma alteração a esse nível?Devem ser uns sinais de retoma muito ténues, porque ainda não dei conta de nada. Aliás, dar conta até dei, e a ideia que tenho é que as coisas estão cada vez mais caras. Será este um sinal de crise, ou de retoma?Foi ao “Colete Encarnado”, em Vila Franca de Xira?Não. Nunca fui. As touradas não são o meu forte, nem nunca me senti ligado às tradições ribatejanas. É caso para dizer que “Santos da casa não fazem milagres”… Qual foi o último filme que foi ver ao cinema?Já nem me recordo (risos)… Acho que foi o “Senhor dos Anéis – O Regresso do Rei”. Já tinha visto os outros dois filmes da trilogia, e como gostei muito não quis perder o último episódio. Mas confesso que agora tenho ido com menos frequência porque de há uns tempos para cá os filmes não me têm agradado o suficiente a ponto de gastar 5 euros num bilhete.Votou para as eleições europeias?Apesar de não estar muito por dentro das questões políticas, não costumo falhar ao acto eleitoral. Como qualquer português que se preze, senti-me tentado a ir para a praia… mas consegui resistir. Acho que muitos se sacrificaram para que pudéssemos adquirir este direito, e o mínimo que posso fazer é cumprir este dever enquanto cidadão português.Há lugar para a investigação científica em Portugal?Apesar do que a maioria das pessoas pensa, faz-se e sempre se fez investigação científica em Portugal, apesar das dificuldades. Mas todo este trabalho deve-se, essencialmente ao esforço dos que trabalham nestas áreas. Acima de tudo continua a faltar apoios financeiros e programa governamental que crie e coordene um plano de investigação a nível nacional.As mulheres portuguesas estão cada vez mais bonitas?Sempre foram (risos)! Mas pessoalmente acho que a beleza exterior não é tudo. É claro que sabe sempre bem juntar o útil ao agradável, ou seja a beleza exterior a uma boa personalidade. Mas se isso não for possível, acho que Portugal não está mal servido.Costuma passar férias em Portugal, ou no estrangeiro?Não sou pessoa de passar férias dois anos seguidos no mesmo local. Gosto muito de viajar, e como a minha família também tem um espírito aventureiro como eu, nos últimos anos temos andado um pouco por toda a Europa. Este ano o plano da viagem ainda está por delinear, mas com tanta contenção devemos ficar por cá.Qual a zona de Portugal que menos conhece?Contrariando a tendência da maioria dos portugueses, a zona que menos conheço é o Algarve. Parece mentira, mas por vezes fica bem mais barato passar férias no estrangeiro, do que uma semana na costa algarvia. As férias para mim servem para fugir à rotina e ao stress do dia a dia, descansar e estar em contacto com a natureza… E acho que o Algarve, para isso não serve. É muita confusão para o meu gosto.
Pedro Nuno Resende

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...