uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Desenvolvimento económico passa pela inovação

Desenvolvimento económico passa pela inovação

Nersant reuniu com a banca e apresentou alguns projectos
Edição de 07.07.2004 | Economia
O presidente da direcção da Associação Empresarial da Região de Santarém - Nersant, José Eduardo Carvalho, reuniu em Torres Novas com os directores regionais do BPI, BES, CGD, Totta, Millenium bcp e Garval. Os objectivos principais desta reunião de trabalho foram: analisar o investimento privado na região; abordar a situação empresarial do distrito e informar os bancos sobre a proposta da Nersant apresentada ao ministro da Economia, referente a um programa de apoio ao investimento na região. O encontrou serviu ainda para apresentar ao sector financeiro os projectos da Nersant de apoio à Inovação e criação de empresas, aprovado pela Comissão Europeia e que será oportunamente divulgado no distrito, e definir formas de cooperação entre a Nersant e a Banca.José Eduardo Carvalho afirmou que nos próximos cinco anos não se vislumbra qualquer probabilidade de se alterar o modelo de financiamento às empresas. “Ele continuará a ser predominantemente assegurado pela banca. O capital de risco representa actualmente 0,5 das necessidades de financiamento das empresas. A Garantia Mútua irá desenvolver-se de forma prudente e cautelosa e as sociedades de capital de arranque e semente não existem. Já os empréstimos participativos, que têm por objectivo melhorar a estrutura de capitais próprios das empresas, não fazem parte das estruturas de crédito da banca portuguesa.”A banca continuará a ser o parceiro privilegiado e único das empresas, no esforço de investimento que terá que ser concretizado na região. Daí a razão da reunião e da proposta da Nersant de se encontrarem formas de relacionamento mais estreito com as direcções regionais da banca.O que a Nersant pretende é que a banca participe na dinamização de projectos de apoio às empresas que a associação vai desenvolver em breve, que participe na gestão de alguns programas e que faça um acompanhamento mais próximo da evolução do tecido empresarial.Já não se espera que a banca possa reverter em financiamento a particulares e empresas do distrito toda a poupança arrecadada na região, como por exemplo o Banco Monte del Paschi fez em Sienna (Toscana), mas pode-se melhorar o relacionamento entre o tecido empresarial e o sector financeiro.Programa de apoio à região aprovado na Comissão EuropeiaA reunião terminou com a análise da proposta da Nersant apresentada ao ministro da Economia (e que deverá ter o acolhimento deste) sobre um programa de apoio ao investimento na região. Foi também apresentado um grande programa de apoio à região recentemente aprovado pela Comissão Europeia.Este segundo projecto denomina-se de OQR - Operação Quadro Regional do Distrito de Santarém e surge a pensar no pós-2006. Nos últimos anos, a estratégia de desenvolvimento regional assentou sobretudo na implementação de projectos estruturantes da melhoria envolvente das empresas (parques industriais, escolas de formação, gás natural, aterro de resíduos industriais banais, tecnopolo, etc...).Para a Nersant, é tempo de apostar em áreas como a inovação, investigação, desenvolvimento tecnológico e formação; sectores que serão, aliás, os mais apoiados no próximo quadro comunitário de apoio.“Arriscamo-nos a ter a partir de 2006 muito dinheiro para distribuir nas áreas da inovação e do desenvolvimento tecnológico, mas não ter a quem o dar”, salientou José Eduardo Carvalho, constatando que Portugal se encontra deficiente nestas áreas.Assim, através do projecto OQR, a Nersant pretende preparar a região para esta nova realidade, trabalhando até 2006, a competitividade, a capacidade de inovação das empresas a qualificação dos seus recursos humanos.O projecto consistirá na criação de três fundos para apoiar projectos nas seguintes áreas: dinamização de “clusters”; desenvolvimento do empreendedorismo; formação e qualificação dos recursos humanos.Envolvendo recursos financeiros significativos, terá um carácter transnacional, uma vez que coloca em cooperação a região de Santarém (“chefe de fila” do projecto) e as regiões de Toscana (Itália) e Provence (França).No âmbito deste projecto de cooperação, a arrancar em Setembro, a Nersant pretende beneficiar a identidade regional, a animação de sistemas produtivos locais e o empreendorismo  e coesão social.
Desenvolvimento económico passa pela inovação

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...