uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Mercado passado a pente fino

Mercado passado a pente fino

Um detido e muita roupa e filmes apreendidos na feira de Almeirim

A GNR provocou uma autêntica razia entre os vendedores do mercado mensal de Almeirim. Centenas de peças de roupa contrafeita e dezenas de cópias de DVD pirateadas foram apreendidas.

Edição de 07.07.2004 | Sociedade
Setenta militares da GNR passaram a pente fino o mercado mensal de Almeirim, na manhã de domingo, tendo apreendido centenas de peças falsificadas, entre vestuário e cópias de DVD. Um estrangeiro em situação ilegal no país foi detido. Foram ainda levantados vários autos por venda não autorizada no recinto. Segundo o comando da GNR de Santarém, na operação, que decorreu entre as 07h00 e as 12h00, foi detido um indivíduo de 20 anos, natural do Bangladesh, que se encontrava no país em situação ilegal. Na razia da GNR foram levantados 10 autos de contra-ordenação por venda de materiais contrafeitos. Ao todo foram apreendidas 350 peças, entre calças, camisas, pólos, t-shirt’s e calçado no valor de 28 mil euros. Por violação ao código de direitos de autor e direitos conexos foram levantados dois autos, que resultaram na apreensão de 179 discos DVD pirateados de várias obras cinematográficas. A GNR detectou ainda 25 pessoas que se encontravam na feira a vender sem estarem habilitadas para tal com o cartão de feirante emitido pela câmara municipal. Na zona de venda de animais, foi levantado um auto a uma pessoa que não estava licenciada para este tipo de negócio. Foi ainda levantado um auto por violação do regime de bens em circulação. Ou seja, o vendedor não possuía as facturas de bens que apresentava na banca do mercado e que no conjunto representavam um valor de mil euros. Nesta operação a GNR empenhou 70 militares, apoiados por dois cães. De entre os elementos havia guardas do Núcleo de Investigação Criminal, uma equipa de Protecção da Natureza e Ambiente (EPNA) e quatro equipas do pelotão de intervenção rápida. Estiveram presentes também 37 militares da Brigada Fiscal da GNR e seis técnicos da Inspecção-geral das Actividades Culturais.O objectivo da operação era o combate ao tráfico de animais de espécies protegidas, detecção de pirataria de materiais audiovisuais e contrafacção de produtos. O controle de mercadorias, visando detectar fugas aos impostos por falta de facturas, foi outro dos intuitos.
Mercado passado a pente fino

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...