uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Queda de avião mata duas pessoas

Queda de avião mata duas pessoas

Vítimas residiam em Santarém e despenharam-se entre Salvaterra e Azambuja

Um avião ligeiro despenhou-se numa ilha no meio do Tejo na zona de Salvaterra de Magos. Os dois ocupantes, residentes em Santarém, morreram.

Edição de 07.07.2004 | Sociedade
A queda de um avião ligeiro, na passada sexta-feira, em Salvaterra de Magos, provocou a morte dos seus dois ocupantes. A aeronave era pilotada por Carlos Barral, 47 anos, engenheiro civil e empresário, que nesse dia se fazia acompanhar de Nuno Maurício, 29 anos, electricista que tratava da manutenção do avião. Residiam ambos em Santarém.Segundo os Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos (BVSM), que receberam o alerta às 20h55 por parte de uma pessoa que terá visto o avião cair, a aeronave despenhou-se numa pequena ilha situada em frente à Praia Doce, a escassos três quilómetros da pista da Quinta do Alqueidão, concelho de Azambuja, onde devia aterrar. Uma testemunha ocular citada na imprensa afirmou que o avião, da classe experimental modelo Bambi, já se encontrava em chamas antes de se despenhar numa zona de seara de melão. A violência do embate foi de tal ordem que os corpos dos dois ocupantes foram encontrados a cerca de 60 metros do aparelho. Segundo foi apurado, os bombeiros efectuaram várias buscas no rio e em toda a ilha para conseguir localizar o avião. Ao local já se deslocaram dois peritos em aeronáutica para apurar a causa do sinistro.Segundo o comandante dos Bombeiros de Salvaterra de Magos, “esta não é uma zona onde se registam muitos acidentes de aviação”. Diz recordar-se “apenas da queda de um ultraleve, há cerca de 15 anos, que provocou a morte de uma jovem, também ela de Santarém”. O que acontece mais habitualmente no concelho de Salvaterra são aterragens de emergência de aviões utilizados na cura de produtos hortícolas, informou a mesma fonte.Carlos Barral, casado e com dois filhos, era um piloto experimentado embora já tivesse sido vítima de acidentes aeronáuticos noutras ocasiões. Era sócio do Pára-Clube de Santarém mas actualmente tinha o seu avião baseado na pista da Quinta do Alqueidão, concelho de Azambuja. Nuno Maurício era casado e deixou uma filha de tenra idade.
Queda de avião mata duas pessoas

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...