uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Leiria discorda de eventual descentralização para o Algarve

Edição de 14.07.2004 | Economia
O presidente da Região de Turismo Leiria/Fátima (RTL/F) criticou terça-feira a proposta de transferência da Secretaria de Estado do Turismo para o Algarve, recentemente sugerida pelo primeiro-ministro indigitado, Santana Lopes.Em declarações à Agência Lusa, Miguel Sousinha, antigo vereador social-democrata da Nazaré, afirmou discordar da ideia de Pedro Santana Lopes de transferir a Secretaria de Estado do Turismo para o Algarve, até porque o sector “não está dependente de uma região”, como sucedia no passado.Essa decisão iria obrigar à transferência de outros institutos associados da Secretaria de Estado, afastando os centros de decisão de outras regiões turísticas como Leiria/Fátima, Lisboa ou o norte do país, considerou.Em contrapartida, o presidente da RTL/F defende uma “descentralização pensada e equacionada com todas as partes” mas sem “beneficiar nenhuma região em concreto”.“O Algarve é o nosso produto mais forte” mas o sector “já não está tão dependente” das receitas desta região, existindo outras zonas com muita projecção internacional, defendeu Miguel Sousinha.“Há outras regiões com tantas ou mais receitas e existem produtos de excelência que já não se resumem ao turismo de praia”, afirmou Miguel Sousinha, que defende a continuação da aposta na “diversificação da oferta” para cativar novos mercados.O país “não pode estar dependente de um tipo de produto”, afirmou.A eventual mudança da Secretaria de Estado do Turismo para o Algarve poderia contribuir para que os investimentos estratégicos do sector fossem vocacionados para o turismo de praia que não tem muito mais mercados a conquistar, salientou ainda o dirigente da RTL/F.Lusa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...