uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Bombeiros de Azambuja circulavam fora da lei

Bombeiros de Azambuja circulavam fora da lei

Comandante queixa-se de perseguição de antigos elementos da corporação
Edição de 13.07.2004 | Sociedade
Duas viaturas dos Bombeiros Voluntários de Azambuja, com irregularidades na documentação, foram interceptadas nas últimas semanas pela Divisão de Trânsito da PSP de Lisboa. O comandante da corporação queixa-se de perseguição de antigos elementos da associação.Uma viatura da Associação dos Bombeiros Voluntários de Azambuja que levava dois pacientes em cadeira de rodas a uma clínica de fisioterapia, em Lisboa, foi apreendida pela divisão de trânsito da PSP na tarde de quarta-feira, 7 de Julho, por não estar devidamente licenciada para transporte de doentes.O comandante da corporação explicou ao nosso jornal que o problema teve origem num “erro de secretaria”. Pedro Cardoso garante que a viatura, homologada pelo Serviço Nacional de Bombeiros, está legal, mas admite que falta ainda actualizar o livrete.Por outro lado, o líder do corpo activo explica que as finanças não foram informadas de que o carro foi transformado em ambulância e o respectivo selo apareceu como se a viatura fosse ainda um veículo de mercadorias. A única viatura dos bombeiros preparada para o transporte em cadeira de rodas, que faz normalmente os serviços de transporte para hemodiálise, consultas e fisioterapia, acabou por ser apreendida pela PSP. O veículo já regressou entretanto ao parque dos bombeiros e poderá voltar a circular ainda esta semana quando estiver pronto o documento das finanças.No dia anterior, no mesmo local, já tinha sido interceptado pela Divisão de Trânsito da PSP de Lisboa um outro veículo da corporação. Trata-se de uma viatura de nove lugares que foi oferecida pela Ford. O veículo faz habitualmente o transporte de elementos da corporação, mas no livrete consta ainda que é um veículo de transporte de mercadorias.A direcção da associação já procedeu à alteração e aguarda a chegada do documento para voltar a colocar a viatura em circulação.Pedro Cardoso garante que a associação estava a tentar resolver os problemas dos livretes dos veículos e que os carros só voltarão a circular quando tudo estiver regularizado.O comandante dos bombeiros lamenta que as denúncias tenham partido de antigos elementos da corporação que tentam assim prejudicar o trabalho do actual corpo. “Infelizmente nos bombeiros temos um corpo activo, um comando e uma direcção que dá a cara e alguns fantasmas que tentam furar o sistema. Esta situação só prejudica os doentes e não é motivadora para os que continuam cá a trabalhar”, desabafa, acrescentado que se fossem plenos sócios teriam alertado a associação para o problema.O MIRANTE contactou as Relações Públicas da Divisão de Trânsito da PSP de Lisboa, que confirmou a intercepção das viaturas dos Bombeiros de Azambuja, mas até à hora do fecho desta edição não foi possível obter qualquer esclarecimento adicional por parte da PSP.
Bombeiros de Azambuja circulavam fora da lei

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...