uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Esquadra adiada em Vila Franca de Xira

Esquadra adiada em Vila Franca de Xira

Estado quer fazer obras no actual espaço

A hipótese de construir a nova esquadra da PSP no antigo matadouro de Vila Franca de Xira está suspensa. O Estado prevê recuperar as actuais instalações que albergam 76 polícias em 70 metros quadrados. É mais um passo atrás numa obra adiada há 20 anos.

Edição de 13.07.2004 | Sociedade
A nova esquadra da PSP de Vila Franca de Xira anunciada há 20 anos foi mais uma vez adiada e não há garantias de que o projecto avance ainda este ano. No Plano de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC) estão inscritos apenas 35.700 euros para este ano, verba que seria para o início dos projectos, mas até agora nada foi feito. A hipótese de adaptar o antigo matadouro a Norte da cidade, junto à EN1, para esquadra da PSP está suspensa. A placa que, desde 1998, anunciava a obra foi retirada do local pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. A única esperança é que os novos decisores, que irão surgir com as mudanças a operar no Ministério da Administração Interna, no âmbito da mudança de Governo, alterem a decisão.O MIRANTE sabe que está previsto um investimento de 30 mil euros na beneficiação das actuais instalações, mas quem conhece o espaço garante que está no limite e não há solução.Segundo a Direcção Nacional da PSP, as obras de beneficiação visam melhorar o atendimento público, a área dos serviços administrativos, as instalações sanitárias e as instalações utilizadas pelos polícias para se alimentarem, dormir e trocarem de roupa.Fonte da PSP de Vila Franca de Xira disse a O MIRANTE desconhecer a intenção de realizar as obras e questionou a ausência de um espaço alternativo para o período em que irão decorrer os trabalhos. A mesma fonte admitiu que a actual esquadra “está fora de prazo” e é desadequada para aquele fim. Uma opinião partilhada por António Ramos, presidente do Sindicato dos Profissionais de Polícia, que já trabalhou naquela esquadra durante vários anos e “sofreu na pele” a falta de condições de trabalho. Setenta metros quadrados para 76 políciasA 90ª esquadra funciona há quase 30 anos num rés-do-chão com 70 metros quadrados. O espaço foi cedido pelo município até que fosse construída uma esquadra de raiz.Os 76 profissionais da polícia que lá trabalham não têm uma nesga de espaço e para se movimentarem têm de pedir licença aos colegas. Não há privacidade, não há comodidade, nem conforto. A falta de condições é mais um factor de desmotivação para quem presta serviço na esquadra.Os detidos à guarda da PSP também sentem as limitações da esquadra. As celas foram desactivadas há cerca de oito anos, por falta de condições, e os detidos são encaminhados para os calabouços da GNR que fica ali perto.A nova esquadra tem sido prometida por sucessivos governos e em 1998 foi assinado um protocolo entre a Câmara e o Ministério da Administração Interna (MAI), que previa o aproveitamento do espaço do antigo matadouro da cidade para a construção.O então ministro Jorge Coelho e a presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Maria da Luz Rosinha anunciaram que a obra avançaria ainda nesse ano, mas a promessa caiu em saco roto.Seis anos volvidos, o MAI prometeu lançar o concurso para a execução do projecto, mas estamos a mais de meio do ano e nem sinal. Isto apesar das verbas previstas no PIDDAC que rondam os 2,3 milhões de euros até 2007.Fonte bem colocada admitiu que “mesmo que o projecto avance ainda este ano, a esquadra não deverá ficar pronta antes de 2007”.O Gabinete de Estudos e Planeamento de Instalações do MAI assegurou que o projecto não está esquecido e tudo aponta para o seu início em 2004. Apesar de nada estar decidido quanto à opção a tomar.
Esquadra adiada em Vila Franca de Xira

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...