uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Bombeiros levaram nega

Câmara de Santarém sem dinheiro para reparações
Edição de 14.07.2004 | Sociedade
Não há enquadramento orçamental na Câmara de Santarém para ajudar a pagar a reparação de uma carrinha dos Bombeiros Voluntários de Santarém (BVS), que está estimada em cinco mil euros. Foi esta a razão apresentada pelo presidente da Câmara de Santarém, Rui Barreiro (PS), para justificar a não comparticipação da autarquia no pagamento desse arranjo. Nem mesmo com um pedido feito pela associação para que o executivo comparticipe no valor que entenda. Essa posição foi tomada na reunião de câmara de segunda-feira.O edil recordou ainda que a autarquia atribui um subsídio mensal no valor de cerca de seis mil euros, que vem do anterior mandato, destinado ao pagamento de despesas correntes dos bombeiros, dado o seu carácter humanitário. Além disso paga também os seguros, referiu.O presidente dos Bombeiros Voluntários de Santarém, Diamantino Duarte, esperou pela sua vez de falar e esclareceu que a autarquia escalabitana apenas suporta os seguros de acidentes pessoais, num acordo que existe em todo o país com a Liga de Bombeiros Portugueses (LBP) e a Associação Nacional de Municípios (ANM). “Os restantes seguros de veículos e outros são pagos por nós”, acrescentou.Quanto à questão da viatura, o presidente da AHBVS explicou a diferença entre reparação de viaturas que fazem o combate a incêndios e as que estão no teatro de operações. “A carrinha em causa tem cerca de 20 anos e a reparação tem a ver com o seu desgaste natural”, explicou. O certo é que na mesma reunião foram aprovados subsídios para 14 entidades e para os mais diversos fins. Desde actividades como futebol, atletismo, aquisição de instrumentos musicais, material escolar até à reparação de uma carrinha. Facto que levou a vereadora Luísa Mesquita (CDU) a considerar que a recusa em atribuir o subsídio não tem qualquer sustentação, questionando o critério subjectivo que tem sido aplicado nas anteriores atribuições.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...