uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Zona nobre mais digna

Zona nobre mais digna

Terreno que dará acesso ao parque subterrâneo de Almeirim vai ser arranjado
Edição de 14.07.2004 | Sociedade
O terreno devoluto entre a Rua Dionísio Saraiva e o Parque Lourenço de Carvalho, em Almeirim, vai transformar-se numa praça pública. A maqueta do projecto foi apresentada na reunião camarária de segunda-feira. A requalificação urbana visa dar mais dignidade à zona onde vai ser construído o acesso para o futuro parque de estacionamento subterrâneo da cidade.Enquanto o parque não é construído, o que ainda pode demorar alguns anos, a autarquia entende que não faz sentido o espaço continuar em terra batida onde as pessoas aproveitam para estacionar. O projecto prevê a colocação no local de alguns equipamentos amovíveis, de modo a que possam ser retirados aquando das obras. Está previsto colocar um piso em calçada portuguesa em toda a extensão do terreno, com cerca de 700 metros quadrados. Pretende-se ainda instalar candeeiros de iluminação pública, bancos e árvores em alguns espaços. Na parede do prédio vizinho é intenção afixar quatro painéis dedicados a cada freguesia do concelho. Para além de uma fonte, que visa dar alguma frescura ao espaço, a autarquia tem intenção de deslocar o quiosque de venda de jornais e revistas, situado no parque Lourenço de Carvalho (parque das Laranjeiras), para a nova praça. À volta do local serão colocadas barreiras para evitar a entrada de carros. No entender do presidente da autarquia, Sousa Gomes (PS), esta intervenção é necessária porque “se trata de um espaço numa zona nobre da cidade. E esta é uma maneira barata de dignificar o local”, sublinhou. Esta intenção surge depois da Assembleia Municipal de Almeirim ter decidido, na reunião de 24 de Junho, autorizar a câmara a adquirir o terreno, pertença de um particular, com vista a construir o acesso ao parque subterrâneo. O negócio será feito pelo valor de 400 mil euros. Recorde-se que a intenção de construir o parque subterrâneo é antiga e visa esconder no subsolo os carros que agora se amontoam na praça Lourenço de Carvalho. O ante-projecto apresentado há dois anos prevê a construção de uma zona verde à superfície. O novo parque terá uma capacidade para 200 automóveis, mais 20 do que a capacidade actual do local. A obra tem um custo estimado de um milhão de euros (cerca de 200 mil contos). Cada lugar de estacionamento custa, em termos de construção, 5 mil euros.
Zona nobre mais digna

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...