uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Caça ao autógrafo saiu furada

Caça ao autógrafo saiu furada

Maurício Mattar esteve no W-Shopping, em Santarém, a promover novo disco
Edição de 21.07.2004 | Cultura e Lazer
Algumas dezenas de fãs do actor e cantor brasileiro Maurício Mattar concentraram-se no piso um do W-Shopping, em Santarém, na passada quinta-feira, durante o lançamento do seu novo CD intitulado “Meu Segundo Disco”, que incluía uma sessão de autógrafos. Mas só para quem comprasse o disco, o que acabou por surpreender a maioria, que quando soube acabou por se ir embora.Às 19h00, já várias pessoas, principalmente jovens do sexo feminino, se colocavam nas imediações da mesa rodeada de fita. Atrás, um placard com a imagem do cantor.Pouco depois chegava o protagonista com aspecto bem descontraído. Calças de ganga, camisa e boné amarelo na cabeça, com a pala virada para trás. Sol de pouca dura. Após alguns telefonemas do telemóvel ausentou-se por quase meia hora, o que fez aumentar a ansiedade entre as fãs. Sara Barbosa, de dez anos, convenceu a mãe, Fátima Henriques, a ir à sessão de autógrafos do cantor, depois de ter conhecimento da sua vinda em conversa com colegas da escola. Desde cedo fez marcação cerrada ao primeiro lugar na fila, com caneta e papel na mão à espera da sua oportunidade. A O MIRANTE disse que achava Maurício Mattar bom actor e cantor e lá admitiu que também tinha boa figura.O recanto onde estava montado o cenário começou a ficar mais cheio com a chegada dos habituais curiosos. Mas iniciada a sessão muitos dos que aguardavam por uma assinatura do cantor foram surpreendidos. O autógrafo destinava-se só a quem comprasse o CD, o que fez com que muitos se fossem embora. Sintomas da crise…Apenas uma mão cheia de pessoas adquiriu “Meu Segundo Disco” e pôde sentar-se em frente ao cantor e receber uma assinatura ou dedicatória. Uma delas foi Maria Lurdes Lacerda, de 72 anos, admiradora de Maurício Mattar tanto como actor como cantor, que ficou visivelmente contente com a agenda e o CD autografados.Já no final e após alguma insistência, Maurício Mattar acedeu a assinar meia dúzia de autógrafos mesmo sem CD em troca. Uma hora depois, terminava a sessão com o cantor brasileiro.
Caça ao autógrafo saiu furada

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...