uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Garantir a manutenção e diminuir as dívidas

Clube Desportivo de Torres Novas apresentou plantel com seis reforços

Os problemas financeiros que o C. D. de Torres Novas atravessa levaram a direcção a baixar o orçamento do futebol sénior e a traçar a manutenção como o grande objectivo para esta época. O plantel, que será treinado por Francisco Bragança, conta para já com seis reforços e 14 permanências, mas há espaço ainda para mais um avançado.

Edição de 21.07.2004 | Desporto
A época futebolística de 2004-2005 vai ser de forte contenção para o Clube Desportivo de Torres Novas, que milita na Série D da terceira divisão nacio-nal. O esforço financeiro, indispensável para equilibrar as débeis finanças do clube, impede, para já, que se pense em voos maiores, nomeadamente no regresso à segunda divisão B, o que levou a direcção a manter a fasquia baixa no que diz respeito a objectivos desportivos.Assegurar a manutenção da equipa o mais cedo possível é a meta traçada pelos responsáveis do clube torrejano. Mas ninguém renega cenários mais ambiciosos, se estes se proporcionarem e se a prestação da equipa em campo for semelhante à da época passada, em que o clube andou próximo dos lugares de subida até quase ao fim do campeonato, terminando na quinta posição.O plantel, que será orientado por Francisco Bragança e é composto actualmente por 20 jogadores, apresenta seis caras novas: o guarda-redes Rui Galrinho (ex-Riachense); os defesas Rui Carvalho (ex-Mirense) e Jivan Sudesh (ex-Parceiros de São João); o médio Morais (ex-Bidoeirense); e os avançados Carrapito (ex-Vilafranquense) e Leandro (ex-Amiense).Da época passada transitam catorze jogadores, o que não deixa de ser um facto de registar devido aos problemas financeiros que afectaram o clube e que fizeram com que os atletas chegassem a estar com três meses de subsídios em atraso. Ficaram os guarda-redes Paulo Simões e André Fojo; os defesas Pereira, Paz Miguel, Paulo Santos, Daniel, André, Paulo Vaz e Ricardo Branco; e os médios João Paulo, Gonçalves, Piranga, Luís Carlos e Marco Gomes. O plantel terá ainda vaga para quatro jogadores vindos da equipa de juniores do Torres Novas, sendo que um deles, João Alexandre, já foi apresentado com os restantes colegas no passado domingo.Embora o orçamento não permita grandes aquisições, o Torres Novas deverá ainda contratar mais um avançado. Segundo Francisco Bragança há três ou quatro jogadores que estão referenciados pelo clube mas ainda não está decidido qual deles fará parte da equipa.Quanto a saídas as mais notadas são as de Hélder Guia e Cascavel, avançados que na época passaram foram dos elementos mais em foco da equipa, revelando-se decisivos em muitos jogos. Bastinho, também muito utilizado pelo treinador Simões Gapo na época passada, é outro dos que não renovou.Gonçalves continua a jogarmas vai dar uma ajuda à equipa técnicaBragança passa de adjuntoa treinador principalAs mudanças no Desportivo de Torres Novas não se ficaram pelos jogadores. A equipa técnica também sofreu alterações e Francisco Bragança, que na época passada era adjunto de Simões Gapo, foi promovido a treinador principal. Vai ter como adjunto João Rato, que ficará mais ligado à preparação física dos atletas. Gonçalves, o veterano capitão de equipa que tem já 37 anos, além de se manter como jogador, vai também dar uma ajuda à equipa técnica.O novo responsável técnico dos torrejano espera que a época corra bem e que a equipa tenha a pontinha de sorte que é uma componente importante no futebol. “Da parte dos atletas há uma grande vontade em dignificar o clube”, garantiu.Francisco Bragança confirma que o que lhe foi pedido foi que garantisse a manutenção da equipa, mas referiu que quer os jogadores, quer a equipa técnica acreditam que é possível fazer algo mais do que escapar aos últimos lugares. “Todos somos ambiciosos, mas temos de estar tranquilos. Sabendo que há uma tentativa de liquidar o passivo que o clube tem, desejamos que com esta redução de orçamento consigamos alcançar os objectivos ao mesmo tempo que estamos a auxiliar o clube”, afirmou o treinador.Jogadores e equipa técnica acreditam que este ano não será tão problemático como foi a época anterior em que os jogadores chegaram a ter três meses de subsídios em atraso. O reeleito presidente do Desportivo, Manuel Piranga, garantiu que a direcção tudo fará para evitar atrasos.Antevendo como poderá decorrer o próximo campeonato, Francisco Bragança elegeu o Rio Maior, o Peniche e os despromovidos da II B, Portomosense e Marinhense, como as equipas teoricamente mais fortes da Série D.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...