uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Ribatejanos à espera das mudanças

Campeonatos profissionais com 16 clubes em 2005/2006

Os clubes ribatejanos que disputam os campeonatos nacionais de futebol aguardam com expectativa as alterações que serão feitas à estrutura competitiva do futebol português, com redução do número de clubes que disputarão cada campeonato.

Edição de 21.07.2004 | Desporto
Até ao momento apenas se sabe que a Superliga e a Liga de Honra passarão a ser disputadas por 16 clubes a partir da temporada de 2005/2006. A decisão foi confirmada no dia 14 deste mês pelo secretário de Estado da Juventude e Desportos, Hermínio Loureiro, que deu assim seguimento à proposta do Conselho Superior de Desporto, de Outubro de 2003, no âmbito da reformulação dos quadros competitivos do futebol profissional, obrigando a um emagrecimento das duas principais competições nacionais do desporto rei.No comunicado emitido pela Secretaria de Estado da Juventude e Desportos pode ler-se que “a partir da época desportiva 2005/2006, os campeonatos da Superliga e Liga de Honra serão disputados por 16 clubes/SAD’s, a duas voltas, num total de 30 jornadas”. Segundo o mesmo documento, os dois últimos classificados da Superliga disputarão na época seguinte (2006/2007) a Liga de Honra, sendo promovidos ao escalão principal os dois primeiros da segunda divisão profissional.No entanto, para que a reestruturação avance, esta época terão de descer quatro equipas da SuperLiga à Liga de Honra, de onde subirão apenas duas equipas ao escalão profissional.Relativamente às promoções e despromoções entre Liga de Honra e II Divisão B (terceiro escalão e primeiro não profissional), o Governo aguarda por uma proposta conjunta da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), responsável pelas competições não profissionais, e da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), que organiza os campeonatos dos dois escalões principais.Segundo a Secretaria de Estado da Juventude e Desportos, esta decisão “deve resultar de um entendimento sustentado entre FPF e LPFP”, pois trata-se de matéria que tem impacto para lá da dimensão profissional da modalidade.Recorde-se que a região tem actualmente dez equipas nos campeonatos nacionais. Fátima, Vilafranquense e Abrantes estão na II Divisão B, Rio Maior, Torres Novas, Riachense, Vialonga, Carregado, Monsanto e Cartaxo estão na terceira divisão nacional.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...