uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Dez anos de prisão para assaltante de escolas

Tribunal de Vila Franca condenou autor de 17 furtos
Edição de 20.07.2004 | Sociedade
O homem que lançou o pânico nas escolas do concelho de Vila Franca de Xira no ano passado, foi condenado a 10 anos de prisão. O Tribunal deu como provado que António Carlos, 28 anos, residente em Vialonga, foi autor de 17 crimes de furto de que estava acusado pelo Ministério Público. Um segundo arguido, suspeito de envolvimento em alguns dos furtos, foi absolvido em três crimes de furto e condenado a um ano de prisão por receptação de bens, mas viu a pena ser declarada suspensa por 18 meses.O Tribunal teve em conta a gravidade dos assaltos que assustaram as comunidades escolares e prejudicaram o funcionamento de várias escolas do concelho. Os antecedentes criminais de António Carlos também pesaram na pena aplicada. O homem condenado por vários crimes de furto, tinha saído da cadeia no final do ano de 2002 e não perdeu tempo. No início de 2003 começou uma onda de furtos a escolas e estabelecimentos de comércio. O pelouro de Educação da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira elaborou um relatório dos vários assaltos que ajudou a concluir que o assaltante furtou bens num valor estimado em cerca de oito mil euros e provocou danos da ordem dos 1500 euros. O larápio visitou várias escolas primárias, básicas e uma secundária nas freguesias de Alverca, Póvoa de Santa Iria, Vialonga e Vila Franca de Xira e chegou mesmo a regressar ao local do crime para novo furto. António Carlos foi detido pela Polícia Judiciária a 14 de Novembro de 2003 e aguardou o julgamento em prisão preventiva por haver o perigo de continuar a praticar crimes semelhantes. Com esta pena de 10 anos, o Tribunal espera que o homem reflicta e tente a sua reintegração social..

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...