uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Ozono alto na Chamusca

Ozono alto na Chamusca

Valores ultrapassaram limites normais na semana passada

Os níveis de ozono na zona da Chamusca voltaram a subir acima dos valores considerados normais. As altas temperaturas e os fogos florestais podem estar na origem da elevada concentração desse gás.

Edição de 20.07.2004 | Sociedade
O valor limite normal de concentração de ozono na atmosfera foi ultrapassado a meio da tarde de quinta-feira no concelho da Chamusca, segundo registo da estação de medição de níveis de ozono aí existente e que é a única na região.De acordo com um comunicado da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR), a estação da Chamusca registou, entre as 15h00 e as 16h00, 212 microgramas por metro cúbico de ar, valor que desceu, na hora seguinte, para 204 microgramas por metro cúbico.O valor limite, para além do qual se torna obrigatório um aviso à população, é de 180 microgramas por metro cúbico.A exposição a este poluente afecta, essencialmente, as mucosas oculares e respiratórias, podendo o seu efeito manifestar-se através de sintomas como tosse, dores de cabeça, dores no peito, falta de ar e irritações oculares.A concentração anormal de ozono pode provocar danos na saúde humana, principalmente nos grupos mais sensíveis, nomeadamente crianças, idosos, asmáticos, alérgicos e pessoas com outras doenças respiratórias ou cardíacas, a quem se recomenda que reduzam ao mínimo a actividade física ao ar livre.O aumento dos níveis de ozono pode dever-se a vários factores, relacionados com a emissão de gases poluentes por automóveis ou indústrias, entre outros. No caso em apreço é provável que o aumento da concentração se tenha ficado a dever aos fogos florestais que se registaram nessa altura e à intensidade dos raios solares.O ozono é um gás que existe na camada alta da atmosfera, onde funciona como escudo para impedir a passagem de raios ultravioleta. No entanto é prejudicial para a saúde humana quando se concentra junto à superfície terrestre, o que ocorre normalmente em situações de muito calor.Recorde-se que a estação de medição dos níveis de ozono está instalada desde finais de 2002 junto à igreja do Senhor do Bonfim, na Chamusca. Na edição de 7 de Agosto de 2003 de O MIRANTE, Luísa Nogueira, da Direcção Regional do Ambiente, referia que a partir dos valores registados na Chamusca pode ser feito um estudo mais aprofundado para qualificar a situação do distrito. Os valores registados na estação podem reportar-se a um perímetro de 50 quilómetros em redor da vila.Já no Verão passado, em finais de Julho e início de Agosto, a estação havia registado em alguns dias valores acima do limite normal máximo – a partir do qual o Ministério do Ambiente é obrigado a anunciar publicamente os valores. Precisamente numa altura em que a região foi fustigada pelos fogos florestais.
Ozono alto na Chamusca

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...