uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Plantel ainda longe de estar fechado

Muitas caras novas no dia da apresentação do Fazendense

A um mês do início do campeonato, o Fazendense, que este ano vai competir na Série E da terceira divisão nacional, ainda não fechou o plantel. Aos onze jogadores que ficaram da época passada juntaram-se sete novas aquisições, mas o treinador Jorge Moreira está ainda à espera de mais três ou quatro reforços.

Edição de 28.07.2004 | Desporto
O plantel da equipa de futebol sénior da Associação Desportiva Fazendense, de Fazendas de Almeirim, que se apresentou na segunda-feira, dia 26 de Julho, para os trabalhos de pré-época, ainda está longe de estar fechado. Tem, para já, sete caras novas, mas ainda vai integrar mais três, ou quatro novas aquisições.O treinador Jorge Moreira e o seu adjunto, Francisco Lucas, têm à sua disposição os jogadores Nelson Pires, Rui Nancassa, Fábio, Licá, Sérgio Russo, Jorge Matias, Luís Amante, Vitinho, Bruno, Rui Lopes e Bruno Carraça, que transitam da época anterior. E João Paulo (ex-Rio Maior), Bruno Carrapato (ex-Riachense), Cacheta, Tigas e Koeman todos (ex-U. Santarém), Nuno Ventura (ex-Marinhais) e Chaparro (ex-Águias do Sorraia).“É o plantel possível. É jovem e dá-nos garantias de poder fazer uma boa época”, referiu o presidente do Fazendense, Botas Moreira, que garantiu que o clube não pode hipotecar o seu futuro, e está a actuar dentro das suas realidades financeiras. “Não foi possível segurar alguns jogadores que queríamos que continuassem, porque não podemos competir com os clubes que os contrataram, mas acredito que com os jogadores que aqui estão e mais dois ou três que ainda venham, vamos manter os níveis a que já habi-tuámos os nossos adeptos”.A aposta do Fazendense passa também por uma maior dinamização e aproveitamento das suas camadas de formação que, segundo o presidente, vão ser reorganizadas, para que não continuem a acontecer alguns problemas que aí têm surgido. “Estamos a trabalhar em todos os níveis, para criar boas condições de trabalho, construímos novos balneários, estamos a colocar o piso sintético no campo principal, e vamos também fazer o mesmo no campo de futebol de sete, e cremos que com isso os jovens se sintam com mais vontade de vir para o Fazendense”, referiu Botas Moreira.Objectivo é alcançar a manutenção até MaioOs objectivos do Fazendense para a próxima época são, segundo o treinador Jorge Moreira, chegar a Maio numa posição tranquila quanto à manutenção. “Acredito no valor da equipa, são jogadores jovens, mas que já deram provas no futebol, e a terceira divisão nacional vai enriquecê-los e dar-lhes maior capacidade para atingir os objectivos a que nos propomos”.A mudança de série da D para a E, não assusta Jorge Moreira, porque ali se pratica melhor futebol e isso pode ajudar os seus jogadores. “Somos todos jovens e com capacidade para progredir. Vamos ver o que os primeiros jogos nos vão trazer, depois logo se vê”. O treinador confia nos jogadores que vai ter ao seu dispor, tem a promessa de ainda vir mais dois ou três reforços, mas, compreende que o clube não pode ir muito mais além. “Prefiro que o Fazendense continue a ser o que é, um clube cumpridor e com futuro”, referiu Jorge Moreira, acrescentando que o grupo vai começar a trabalhar com garra e com ambição para atinja as suas metas.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...