uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Uma família de aceleras

Uma família de aceleras

João, Jorge e Rui Sirgado, três gerações apaixonadas pelo automobilismo

João, Jorge e Rui Sirgado partilham o amor pelo automobilismo. O Avô já correu e é agora um entusiasta preparador de carros, o filho já foi várias vezes campeão nacional, e o neto está a dar as primeiras acelaradelas. A família Sirgado, de Porto da Lage, Tomar, é uma referência no autocross e rallycross nacionais.

Edição de 04.08.2004 | Desporto
A família Sirgado, de Porto da Lage, Tomar, está ligada ao autocross e ao rallycross há quase duas dezenas de anos. Jorge Sirgado foi já várias vezes campeão nacional de autocross e disputa actualmente o campeonato nacional de rallycross. O filho Rui, de apenas 17 anos, já está na competição, e João, o patriarca da família, deixou de competir e agora é um entusiasta preparador de carros.O autocross e o rallycross são duas modalidades do automobilismo, que se disputam em circuito fechado, e que têm como grandes diferenças o facto do autocross se disputar em pistas de velocidade, em terra, e o rallycross se disputar em pistas mistas em terra e asfalto. A preparação dos carros também tem diferenças significativas, principalmente na cilindrada que nos automóveis de rallycross chegam a atingir os 2500 centímetros cúbicos (cc). A dedicação da família Sirgado a estas modalidades é bastante curiosa. Com uma oficina de mecânica em Porto da Lage, onde trabalham o pai João e o filho Jorge Sirgado, começaram em 1987 no autocross. O pai correu durante pouco tempo, mas Jorge foi durante vários anos campeão nacional de autocross, e há cerca de quatro anos passou para o Ralycross, onde, na divisão 1, a mais alta, é um dos principais candidatos ao título.Entretanto surgiu mais um piloto na família. Rui Sirgado, que é filho de Jorge Sirgado, tem apenas 17 anos, necessita de uma autorização do pai para poder competir e só pode conduzir em recinto fechado. Contudo isso não o impede de estar já a obter excelentes resultados. Nesta altura é sexto classificado na divisão 3 do campeonato nacional.O fervor automobilista já se estendeu fora da família. Conseguiram “meter o bichinho” no amigo José Polónio, que também já está apanhado pela modalidade.Jorge Sirgado, além de competir, faz com a ajuda do pai toda a preparação dos carros. “É o nosso hobbie. Após as horas normais de trabalho na oficina, vimos aqui para este anexo e fazemos toda a preparação dos carros, modificamos o motor, fazemos a adaptação para quatro rodas motrizes e deixamo-los preparados para as corridas”, explica Jorge Sirgado debruçado sobre um motor do seu Peugeot de grande cilindrada.O tempo de campeonatos é especial para toda a família. Nos fins-de-semana em que se realizam provas, elementos masculinos e femininos deslocam-se para os circuitos e completam-se nas várias tarefas a fazer. Como as verbas são escassas já encontraram uma interessante forma de poupança. “Comprámos recentemente um autocarro, modificámo-lo, e agora serve para tudo, para nos deslocarmos para as provas, para dormir, comer e ainda serve de oficina. Está tudo devidamente compartimentado, e é uma forma de diminuir as despesas”, garantiu.Como fonte de receita, o clã Sirgado aproveita o facto das provas serem disputadas por mangas de oito carros e dão ainda assistência a outros dois concorrentes. E também alguns carros que preparam acabam por ser vendidos a outros pilotos. “Nos dois últimos anos preparámos e vendemos dois carros em que os novos donos acabaram por se sagrar campeões nacionais”, referiu Jorge Sirgado. Esta época ainda tudo está em aberto quanto a classificações. Jorge Sirgado que não foi muito feliz nas duas últimas provas, em que teve problemas no carro e não se classificou, ainda não está arredado do título. Rui Sirgado, ainda a ganhar experiência, está no sexto lugar. O amigo José Polónio, apesar da sua pouca experiência neste género de provas, está a dar boa conta de si e ocupa nesta altura o terceiro lugar na Taça Nacional de Rallycross divisão 1.
Uma família de aceleras

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...