uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
“Às vezes chamo-lhes filhos”

“Às vezes chamo-lhes filhos”

Maria Helena Vicente é ama por vocação
Edição de 04.08.2004 | Sociedade
Oceana pede colo a Maria Helena Vicente. “Mamã!” - chama carinhosamente à mulher que a trata como se fosse sua filha. A ama garante que não faz distinção entre os dois filhos, de 10 e três anos, e os quatro meninos que acolhe no ambiente familiar de sua casa. “Sinto-me como se fosse uma espécie de segunda mãe. Trato-os como aos meus e não faço distinção. Às vezes até lhes chamo filhos”, descreve.Há dias em que os pais se atrasam a ir buscar os filhos e nessas alturas a ama faz questão de entregar a criança já com o jantar tomado. “Não é que me peçam isso. Eu é que o faço porque quero”, explica.Luís Filipe e Pedro não mostram ciúmes pela actividade da mãe até porque a têm mais perto. As crianças com quem dividem os brinquedos e os sofás lá em casa acabam por tornar-se companheiras de brincadeira. É também esse o truque que Maria Helena arranja quando tem que enfrentar uma birra. “Ponho-os na cadeira de baloiço e ando à volta deles a ver se se distraem”, descreve. “Felizmente são todos muito sossegados”, congratula-se. Depois da sesta obrigatória, filhos e “afilhados” passam as tardes numa manta estendida no chão da sala e entretêm-se com os brinquedos.Maria Helena Vicente trabalhou durante 13 anos numa boutique, em Santarém, até nascer o seu segundo filho, hoje com três anos. O feitio muito especial do bebé obrigou-a a ficar em casa. O gosto por lidar com crianças - era a responsável por tratar de alguns dos sete irmãos - fê-la perceber que poderia trabalhar em casa e fazer aquilo que gosta. Hoje não trocaria a sua actividade pela proposta de trabalho mais aliciante.
“Às vezes chamo-lhes filhos”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...