uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Reforços de boa qualidade em Mação

A aposta é na solidificação da equipa na primeira divisão distrital

A Associação Desportiva de Mação manteve a maior parte do plantel e contratou cinco novos jogadores para a época que se avizinha. Mazo assume o papel de treinador-jogador, com o objectivo de solidificar a equipa na primeira divisão distrital.

Edição de 11.08.2004 | Desporto
A aposta da Associação Desportiva de Mação no futebol sénior para a época de 2004/2005 é feita a pensar na solidificação da equipa na primeira divisão distrital. Para isso, a Comissão Administrativa que dirige o clube, manteve a maior parte do plantel da época passada, contratou um treinador jovem e juntou-lhe cinco reforços de boa qualidade.A receita é construir um grupo forte e unido que sem grandes mexidas dê garantias de manter a equipa no escalão maior do futebol distrital. O novo técnico é Mazo, que vai acumular os lugares de jogador e treinador. Os reforços mais sonantes são João Branco (ex-Amiense), Gonçalo Francisco (ex-Ferroviários), Fábio (ex-Sardoal), Apura e Zé Constantino (ex-Abrantes).A Associação Desportiva de Mação tem no futebol sénior o motor da dinamização da sua vivência, mas segundo Carlos Pedro, membro da Comissão Administrativa, o clube é um todo, que se reparte também pelo futsal feminino, ginástica, camadas de formação e desportos radicais. Embora a aposta mais firme seja no futebol sénior, as outras modalidades vão ter um tratamento idêntico, revela o responsável.“Queremos proporcionar melhores espectáculos para a população, que vive intensamente o futebol. Fizemos um esforço para trazermos jogadores que reforcem efectivamente a equipa, mas de forma alguma hipotecamos o futuro do clube”, reforçou Carlos Pedro.Reconhecendo a interioridade de Mação e do clube, o dirigente garantiu que uma das grandes prioridades da Associação Desportiva de Mação tem vindo a ser a de dar condições aos atletas, não lhe faltando com aquilo que é contratado no início de cada época. “Isso tem sido conseguido e hoje já não queremos qualquer jogador. Escolhemos bem e quem para aqui vem jogar tem que ter valor para representar o clube”, referiu.A aposta em Mazo para treinador da equipa foi explicada por Carlos Pedro como uma aposta pensada. É um homem experiente que passou por muitos clubes desde a primeira divisão nacional até ao distrital de Santarém. Além do mais já estava no clube e por isso conhece bem os cantos à casa. “A saída de Fernando Rosado, que esteve vários anos à frente da equipa técnica, não teve nada de litigioso. Apenas temos que dizer que deixou aqui muitos amigos, foi importante e ajudou muito o clube, mas o ciclo dele no Mação chegou ao fim. Não houve nada mais do que isto e terá sempre as portas abertas para poder um dia regressar”, fez questão de garantir Carlos Pedro.O plantel que vai lutar pela melhor classificação possível em Mação é composto por Sandro Paulo, Tiago Dias, José Carlos, Pedro Sobreira, Tó Santos, Fábio, Zeca, João Branco, João Pereira, Edilson, Zé Constantino, João Ferreira, Luís Pipa, Nuno Forte, Mazo, Filipe, Gonçalo Francisco, Rui Forte, Nuno Mateus, Raul e Apura. Sintético não é para jáUma das principais ambições da Associação Desportiva de Mação é a colocação de um piso sintético no Campo Municipal Agostinho Pereira Carreira. Esta é mesmo uma prioridade do clube, que conta com o aval da Câmara Municipal de Mação, mas que ainda não foi possível concretizar.O projecto para esta obra já foi aprovado na câmara e o presidente da autarquia já garantiu que vai ser executado. Por isso, o dirigente do Mação, Carlos Pedro, está convicto de que a colocação do sintético poderá acontecer ainda esta época.“Gostávamos de ver um sintético aqui no nosso campo. Sabemos que a autarquia está também em sintonia connosco, mas compreendo e aceito que as opções do presidente sejam outras. Resolver os graves problemas causados pelos incêndios tem sido a principal opção e nós estamos perfeitamente de acordo com isso, porque sabemos que apenas temos que esperar mais um pouco”, garantiu Carlos Pedro.Mazo vai ser jogador e treinadorAos 34 anos, Mazo é um homem experiente no futebol nacional e distrital. Não tem por isso qualquer receio de agarrar este projecto de consolidação do Mação na primeira divisão distrital. “Aceitei o convite da direcção com o maior prazer, não sinto qualquer receio, ninguém me pediu o céu, e a manutenção é perfeitamente possível”, disse à nossa reportagem.O plantel foi discutido e escolhido por todo o grupo e Mazo nunca foi colocado de fora, pelo que sente que tem ali gente capaz de assimilar as concepções de jogo. Concepções que foi adquirindo ao longo da sua carreira de futebolista. Mazo passou por clubes de grande categoria, quer no Brasil, quer em Portugal. Teve muitos treinadores e com eles foi aprendendo um pouco de todos. Agora chegou a vez de colocar em campo esses conhecimentos. A direcção apenas pede a manutenção, mas o técnico garante que ele e os jogadores são ambiciosos e avisa, “têm que contar connosco na disputa de todos os jogos”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...