uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

“Senti-me tão contente que chorei de alegria”

Marisa Serralheiro esteve em destaque nos Jogos Olímpicos para atletas com deficiência

Marisa Serralheiro, uma jovem de Vale de Figueira, concelho de Santarém, surpreendeu tudo e todos ao ganhar a medalha de ouro e bater o recorde do mundo dos cinco quilómetros marcha, nos Jogos Olímpicos para Deficientes Mentais, que se realizaram na Suécia. Aos 17 anos, está a tirar o curso de cozinheira e quer estar presente nas próximas olimpíadas para deficientes.

Edição de 11.08.2004 | Desporto
Marisa Serralheiro, atleta da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão com Deficiência Mental (A.P.P.A.C.D.M.) de Santarém, e do Centro Cultural Desportivo “O Alvitejo”, de Vale de Figueira, conquistou a medalha de ouro e estabeleceu o novo recorde do mundo nos cinco quilómetros marcha, nos Jogos Olímpicos para Deficientes Mentais (Global Games), que se realizaram de 25 de Julho a 2 de Agosto, em Bollnas, na Suécia.Ao contrário do que se possa pensar, atleta ribatejana, que está integrada no projecto “Intervir para Integrar”, desenvolvido através de um protocolo existente entre a A.P.P.A.C.D.M. e “O Alvitejo”, que se destina a ajudar atletas deficientes a praticar desporto, não apresenta nenhuma deficiência profunda. É uma jovem desenvolta que tem apenas alguma dificuldade na aprendizagem escolar. O seu QI (Coeficiente de Inteligência) está um pouco abaixo dos parâmetros referência para a sua idade, o que lhe conferiu a possibilidade de participar nos Global Games.É por isso também que Marisa Serralheiro frequenta um curso de cozinheira na A.P.P.C.D.M. de Santarém, integra a equipa de “O Alvitejo” e o projecto “Integrar para Intervir”, onde, aliás, desempenha um papel fundamental de ligação entre os atletas com deficiência mais profunda e os atletas sem deficiência. “É uma jovem incansável e com uma grande disponibilidade para ajudar os seus amigos da associação”, realçou João Fortunato, o principal responsável pela equipa de “O Alvitejo”.Com 17 anos, Marisa Serralheiro exibe orgulhosa a medalha de ouro conquistada na Suécia e confessa que sentiu uma grande alegria, quer ao ser convocada para fazer parte da Selecção Portuguesa, quer ao vencer a prova. “Não me senti em nada inferior a ninguém pelo facto de estar integrada nesta equipa”, confessou a atleta.Ao mesmo tempo que garante que o facto de ter viajado pela primeira vez de avião não lhe meteu medo e que apenas sentiu “uma coisa esquisita no estômago quando íamos a subir”. Marisa Serralheiro confessa-se orgulhosa por ter representado Portugal e ter ganho. “Foi uma coisa maravilhosa. Quando vi que ia vencer e quando fui chamada ao pódio, só me apetecia saltar e chorar de alegria”, diz ainda emocionada a atleta.Simples e comedida, a jovem atleta de Vale de Figueira (Santarém) confessa que não teve dificuldades de integração quer na comitiva portuguesa, com cerca de uma centena de pessoas, quer depois na Suécia. “Sou expansiva e não foi difícil criar amizades. As dificuldades na comunicação foram superadas com a ajuda dos professores e com o recurso aos gestos. Foram 8 dias espectaculares que passei na Suécia. Toda a gente gostava de mim”, disse com os olhos brilhantes de felicidade.Marisa foi a única atleta actualmente no distrito que esteve nos Global Games. Pedro Isidro também é da região de Santarém mas está actualmente numa instituição na Amadora. Por isso a jovem garante que sentiu enorme responsabilidade em representar a A.P.P.A.C.D.M. e o distrito de Santarém, mas diz também que isso não lhe tolheu os movimentos durante a prova.“Comecei nas calmas, fui durante as duas primeiras voltas com uma atleta mexicana, depois vi que podia fazer melhor e fui-me embora. Vi cedo que tinha condições para vencer, acabei por dobrar todas as outras atletas e superei-me a mim própria, batendo o recorde do Mundo”, diz com entusiasmo Marisa Serralheiro.A onda de entusiasmo porque passa a jovem atleta reflecte-se também em João Fortunato, porque a marca de 26 minutos e 18 segundos alcançada pela atleta nos 5 mil metros marcha, é excelente. “Em Portugal onde temos boas marchadoras, ficaria entre as dez melhores”, garantiu o responsável de “O Alvitejo”, que sente alguma tristeza por ver que esta vitória não foi acolhida pela população de Vale de Figueira com o valor que merecia.Marchar para a cozinhaContudo Marisa Serralheiro, ao mesmo tempo que quer continuar a treinar e a correr, quer ser uma boa cozinheira e, nesta altura, a sua grande meta é completar o curso de cozinha que está a fazer na A.P.P.A.C.D.M. de Santarém, onde, aliás, é muito aplicada e acarinhada por toda a gente. “Sinto-me muito bem na Associação. Toda a gente gosta de mim e eu gosto de toda a gente, e quero aprender tudo o que me ensinam, porque quero ser cozinheira” assegura.A simplicidade de Marisa é cativante. Ao mesmo tempo que mostra de forma clara a alegria que lhe vai na alma, expressa também todo o seu agradecimento às pessoas que a têm acompanhado. “Mais do que ganhar a medalha de ouro, a forma como tenho sido tratada por toda a gente da Associação e do Alvitejo toca-me mais fundo, e garanto que no futuro vou fazer tudo para não as desiludir”. Marisa confessa ainda que quando chegou ao Aeroporto de Lisboa e viu a comitiva de Santarém que a esperava e vitoriava se sentiu a pessoa mais feliz do mundo. “Não esperava tanto. Senti-me tão contente que chorei de alegria e felicidade, e nesse momento garanti a mim própria que me vou esforçar ainda mais para continuar a representar com redobrado orgulho o desporto para deficientes mentais e o “Alvitejo”.É por isso que vai treinar ainda com mais afinco para se preparar e conseguir estar presente nas próximas olimpíadas para deficientes mentais, que se vão realizar na Austrália. Como nota final, refira-se que Portugal participou nestas olimpíadas na Suécia, com 92 atletas de várias modalidades, que conquistaram quatro medalhas de ouro, seis de prata e nove de bronze e estabeleceram três novos recordes do mundo.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...