uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Tentou suicídio e ficou em coma

Tentou suicídio e ficou em coma

Jovem de Samora luta contra a morte nos cuidados intensivos

Uma semana depois, o homem de 24 anos que tentou suicidar-se com um tiro na cabeça em Samora Correia permanecia em estado de coma na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital de São José em Lisboa.

Edição de 11.08.2004 | Sociedade
A última semana foi de dor e esperança para a família do jovem que no dia 3 de Agosto tentou suicidar-se com um tiro na cabeça, junto da Ponte da Várzea em Samora Correia. Sete dias depois, o jovem continuava na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital de São José, em Lisboa. Na terça-feira, 10 de Agosto, Ricardo Andrade permanecia com um diagnóstico “reservado”, mas segundo fonte do departamento de reanimação do hospital já não estava ligado ao ventilador. “O Ricardo já respira pelos seus meios e já abriu os olhos”, disse a mesma fonte. Segundo os médicos, houve uma evolução favorável, mas o estado neurológico do doente não sofreu alterações. O jovem foi encontrado baleado na cabeça na terça-feira, 3 de Agosto. O corpo foi localizado, cerca das 8h05, pelo funcionário da Associação dos Regantes do Vale do Sorraia, responsável pela estação elevatória, perto da ponte da Várzea em Samora Correia.“Quando olhei, pensei que fosse alguém que estivesse a dormir, mas depois vi que não respirava e que espumava pela boca. Fui junto do corpo e apercebi-me de que tinha um tiro na cabeça e chamei os bombeiros”, contou a O MIRANTE Manuel Lopes Martins. Os Bombeiros Voluntários de Samora Correia socorreram a vítima, mas não conseguiram reanimá-la dada a gravidade das lesões que apresentava com perda de sangue e massa encefálica.A testemunha explicou que não havia sinais de sangue no chão e a pistola 6.35mm estava debaixo do corpo do jovem. O casaco que vestia tinha um furo, alegadamente, provocado pela bala e havia no chão uma beata de um cigarro. Ali bem perto, junto da estação, estava a bicicleta de montanha da irmã da vítima, que o jovem utilizou para se deslocar da sua casa que fica a menos de dois quilómetros do local. Ricardo Andrade tinha consigo o cartão de eleitor que facilitou a sua identificação.A GNR de Samora Correia tomou conta da ocorrência e encaminhou o caso para o Núcleo Investigação Criminal de Coruche (NIC). Os agentes estiveram no local e recolheram vestígios. Inicialmente colocaram-se algumas dúvidas porque o invólucro da bala utilizada não aparecia, mas acabou por ser localizado pelos militares. Fonte que acompanhou a investigação disse a O MIRANTE que não ficaram dúvidas de que o jovem tentou pôr termo à vida.Um bilhete para a família Ricardo Andrade terá preparado o momento de acabar com a vida. O jovem deixou um bilhete dirigido à família onde mostrou a sua insatisfação perante a vida, pediu desculpa pelo que fez e assumia a total responsabilidade do sucedido. O jovem esteve de férias com a família no Algarve e regressou sozinho a Samora Correia com o intuito de ir trabalhar. Quatro dias depois disparou um tiro na fonte do lado direito para acabar com a vida. Ricardo Andrade é filho de Vítor Andrade, um ex-comerciante de carnes que explorou um talho na vila e neto do antigo chefe da estação dos correios. O pai do jovem foi bombeiro voluntário na corporação local, funções que suspendeu há meses por razões profissionais. A família do jovem é conhecida e estimada na freguesia que ficou abalada com a notícia.
Tentou suicídio e ficou em coma

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...