uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Amorim e Delgado não cumprem objectivos

O ciclista Gonçalo Amorim e o judoca Nuno Delgado não cumpriram os objectivos a que se propuseram nos Jogos Olímpicos de Atenas, que estão a decorrer na capital da Grécia.

Edição de 18.08.2004 | Desporto
Gonçalo Amorim, natural do Cartaxo, foi o primeiro a competir, no dia 14, mas acabou por não terminar os 224,4 quilómetros da prova de estrada das olimpíadas, em que brilhou outro português, Sérgio Paulinho, que conseguiu uma fantástica segunda posição que lhe valeu a medalha de prata, a única ganha por atletas portugueses em AtenasQuem desiludiu por completo foi Nuno Delgado, medalha de bronze nos Jogos de Sydney2000. o judoca ribatejano foi afastado na categoria de -81 quilos, depois de o italiano Roberto Meloni, que o derrotou no primeiro combate, ter perdido na segunda ronda. A continuidade de Nuno Delgado na competição estava dependente do sucesso de Meloni, que se conseguisse o apuramento para as meias-finais dava a hipótese ao português de ser repescado.Nuno Delgado apresentou-se limitado fisicamente devido a uma luxação sofrida num dos dedos da mão direita durante o treino da tarde de domingo. “Não há muito a dizer da minha participação. Entrei nas condições que foram possíveis e quero agradecer o empenho dos membros da equipa médica do Comité Olímpico de Portugal, que fizeram tudo para ultrapassar o acidente”, referiu o judoca à Agência Lusa.Mas ainda há mais seis atletas ribatejanos a competir em Atenas. Os próximos a entrarem em acção são João Vieira, nos 20 kms marcha, e Rui Silva, nos 1500 metros, ambos com provas no dia 20. Nuno Merino, a 21 Agosto, nos trampolins, Susana Feitor e Inês Henriques, nos 20 km marcha, no dia 23 de Agosto, completam a presença portuguesas nos Jogos Olímpicos.Maria Areosa “desconvocada”De fora fica Maria Areosa. Inicialmente a triatleta do Cartaxo foi informada de que iria substituir a lesionada alemã Christiane Pilz, uma vez que a Alemanha prescindiu do direito de escolher uma outra representante, mas entretanto a Federação Internacional de Triatlo disse que a convocatória da portuguesa para os Jogos Olímpicos de Atenas2004, resultou de um erro na análise das qualificações pela “sobrecarregada equipa técnica”.Tudo porque a República Checa reclamou a vaga para Lúcia Zelenkova, por estar melhor classificada no “ranking” por países: no 10º posto, era o primeiro país que apenas podia inscrever dois representantes, enquanto a Alemanha, no nono lugar, era o último com direito a três vagas.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...