uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Aposta prioritária é na formação

Futebol sénior no Goleganense só na época de 2006/2007

O Goleganense, a escola autárquica de futebol “Manuel Bento” e o Azinhaga, são as faces mais visíveis de um triângulo desportivo que tem como vértice principal a formação de jovens atletas. Para complementar esse trabalho, daqui a dois anos, é provável que o Goleganense volte a ter futebol sénior.

Edição de 18.08.2004 | Desporto
O regresso do futebol sénior ao Futebol Clube Goleganense não é uma aposta prioritária para a actual direcção do clube. Por isso e segundo o presidente em exercício, António Camilo, esse é um projecto de médio prazo. “Provavelmente só na época de 2006/2007 será possível esse regresso”, esclarece.No entanto, o regresso do futebol sénior será sempre alicerçado no projecto de desenvolvimento das camadas de formação, que está em curso há três anos, e teve o seu início com a constituição da Escola Autárquica de Futebol “Manuel Bento”.Foi a partir daí que foi assinado um protocolo, entre a Câmara Municipal da Golegã, que é o motor de todo o projecto, o Goleganense, a Escola “Manuel Bento” e o Azinhaga, para o desenvolvimento de toda a actividade futebolística.Neste protocolo ficou estabelecido que a Escola “Manuel Bento” desenvolve um trabalho com as categorias futebolistas mais jovens - escolas e infantis - o Goleganense prossegue o trabalho com os iniciados e os juvenis, e o Azinhaga com os juniores. “Os jogadores quando sobem de categoria passam automaticamente para o outro clube que mantém a categoria acima”, referiu António Camilo. Este ano, na impossibilidade do Azinhaga conseguir formar uma equipa de juniores, o Goleganense estabeleceu um acordo com o Riachense, que a curto prazo vai absorver os jovens que terminam a carreira de juvenis, e a médio prazo vai permitir que os jovens que subam a seniores possam representar o Goleganense. Não é uma tarefa fácil para um clube que tem apenas 150 sócios pagantes, com é o caso do Goleganense, que tem tido também o trabalho de cativar sócios para as camadas de formação, o que vem sendo conseguido.“Tomámos posse em 2001 e comprometemo-nos com a câmara que prosseguíamos com o projecto até 2005. Estamos a cumprir todas as metas. Para além do futebol de formação temos as secções de futsal feminino, ginástica e karaté a funcionar. Fizemos a alteração dos estatutos, modernizámos, legalizámos e organizámos completamente o clube”, garantiu António Camilo.Mesmo assim, o futebol do Goleganense movimenta cerca de sessenta jovens, e a principal preocupação prende-se com o elevado custo das inscrições na Associação. “As inscrições são muito caras e o nosso orçamento de cerca de 15 mil euros é curto. Mas é o possível. Este ano vamos mesmo que ter que ser mais cuidadosos na inscrição de jogadores”, garantiu António Camilo.A Câmara Municipal e a Junta de Freguesia da Golegã dão o seu apoio ao Goleganense. A primeira dá cerca de 5 mil euros e a segunda 2 mil. “O resto vamos conseguindo arranjar junto de amigos e patrocinadores, mas não é nada fácil”, comentou o presidente.A interacção entre o Goleganense e a Escola “Manuel Bento” é uma constante, e os treinos de preparação e captação vão decorrer em simultâneo no Campo das Ademas, a partir da primeira semana de Setembro.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...