uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Preço do petróleo está a prejudicar a economia

Alerta a Agência Internacional de Energia

A Agência Internacional de Energia (AIE) alertou que os elevados preços do petróleo estão a prejudicar a economia global e garantiu que as suas reservas de emergência estão prontas a ser usadas, caso sejam necessárias.

Edição de 18.08.2004 | Economia
“Os actuais preços do petróleo são uma preocupação e estão a causar danos a nível económico”, refere a AIE no relatório mensal sobre o mercado petrolífero, relativo a Agosto.“Caso sejam necessários, mais de 1,4 mil milhões de barris pertencentes às reservas estratégicas da AIE estão prontos [a ser usados]”, garantiu a organização que gere as reservas de petróleo de 26 países industrializados, a quem presta aconselhamento nestas matérias.Quanto a receios de eventuais interrupções nos abastecimentos provenientes de países como a Rússia, Nigéria e Iraque, a AIE mostrou- se optimista e frisou que “o mercado já convive com incertezas há algum tempo”.“Há margem de manobra para fazer face a eventuais interrupções”, garantiu o organismo, salientando que a “Arábia Saudita tem capacidade para aumentar a produção no curto prazo”.A AIE também refere no relatório que a procura de petróleo em 2004 vai rondar uma média recorde de 82,2 milhões de barris diários, em alta de 700 mil barris face às previsões de Julho.Esta revisão explica-se, segundo a organização, por um consumo acima do previsto por parte de países que não pertencem à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).A AIE já tinha alertado há alguns meses que a procura mundial de petróleo iria registar este ano o maior aumento desde 1980, com subidas do consumo superiores ao previsto no Brasil e na Índia, e o forte crescimento económico da China (segundo maior consumidor, a seguir aos Estados Unidos).Para 2005, a organização espera que a procura aumente em 1,8 milhões de barris, para um total de 84 milhões de barris por dia.Nas últimas semanas, os preços do barril de petróleo para entrega em Setembro atingiram valores recorde, com o light sweet crude a aproximar-se de 45 dólares em Nova Iorque e o Brent do Mar do Norte a ultrapassar os 41 dólares em Londres.Lusa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...