uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Centro náutico de Constância ganha forma

Centro náutico de Constância ganha forma

No próximo Verão já deve estar a funcionar

Antes do Verão do próximo ano, o Centro Náutico de Constância abrirá as portas ao público. Esta é pelo menos a convicção do presidente da autarquia, que aposta em mais um equipamento de lazer para atrair turistas à vila ribatejana.

Edição de 18.08.2004 | Sociedade
Situado na margem direita do rio Zêzere, junto à ponte de ferro, o Centro Náutico de Constância começa a ganhar forma. Vistos do exterior, os dois edifícios, ligados entre si, estão praticamente prontos mas lá dentro, afiança o presidente da Câmara de Constância, António Mendes (CDU), ainda falta fazer muita coisa.Os edifícios, sobranceiros ao rio, fazem parte da primeira empreitada da obra, que engloba também o arranjo paisagístico da zona envolvente à construção. Salão polivalente, bar, refeitório, salas de formação, balneários, sanitários e zona de arrumos fazem parte das valências ali existentes.Na próxima segunda-feira será adjudicada a segunda empreitada do centro náutico, que diz respeito à concepção e construção dos acessos ao rio Zêzere e a construção de um ancoradouro para embarcações.A terceira e última fase será a vedação dos quase quatro mil metros quadrados que compõem o equipamento de turismo e lazer.Com um custo de aproximadamente 1,5 milhões de euros a construção do Centro Náutico de Constância é comparticipada a 50 por cento pelo eixo 2 do Programa Operacional de Lisboa e Vale do Tejo, mais conhecido por Valtejo. Os restantes 50 por cento serão repartidos pelo Governo, que através de um contrato-programa comparticipa com 20 por cento, e pela autarquia de Constância que suporta 30 por cento do valor do investimento em orçamento.O centro náutico funcionará em articulação com o seu congénere de Vila Nova da Barquinha e com o Centro de Formação Out-door da Chamusca, instalado na freguesia de Carregueira. Ambas as obras estão também a avançar a bom ritmo e o presidente da Câmara de Constância defende que o ideal era que a inauguração se desse em simultâneo, preferencialmente antes do próximo Verão.O autarca refere ainda que estes projectos são essenciais para atrair mais turismo à região mas adianta que os equipamentos têm de ser complementados com investimentos hoteleiros, previstos aliás no estudo de viabilidade económica efectuado aquando da candidatura ao programa Valtejo. “Hoje em dia muitas empresas vêm fazer formação de quadros nesta zona mas acabam por ir pernoitar em outros concelhos devido à falta de oferta”, diz António Mendes.A construção de um complexo hoteleiro vai assim avançar, estando as negociações com um grupo privado a cargo da Associação empresarial da Região de Santarém (Nersant). Sem querer abrir o jogo relativamente ao investidor, o autarca de Constância adiantou no entanto que o equipamento deverá ficar situado no planalto sobranceiro ao Centro Náutico de Constância. O complexo terá duas vertentes em termos de oferta turística. Uma, mais barata, vocacionada para o turismo de aventura e outra, com valores superiores, para o turismo clássico.Recorde-se que os centros náuticos de Constância e de Vila Nova da Barquinha e o centro de formação out-door da Chamusca integram-se no Parque Almourol, um projecto supra-municipal que se está a implementar nos três concelhos.Um projecto mais vasto, que irá funcionar como motor de desenvolvimento na região, possibilitando o fortalecimento do tecido económico através da criação de emprego e o aparecimento de novas dinâmicas turístico-culturais.Curiosamente, o Centro Náutico de Constância situa-se já no concelho de Vila Nova da Barquinha, na margem direita do rio Zêzere e é um bom exemplo da parceria entre autarquias em prol do desenvolvimento comum.
Centro náutico de Constância ganha forma

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...