uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Suspeitos em prisão preventiva

Suspeitos em prisão preventiva

Operação em Azoia de Cima desmantela presumível rede de tráfico de droga

A GNR desmantelou uma rede de tráfico de droga que operava a partir de Azoia de Cima, Santarém. Dois dos quatro suspeitos ficaram em prisão preventiva a aguardar julgamento.

Edição de 18.08.2004 | Sociedade
Duas das quatro pessoas detidas pela GNR no dia 11 de Agosto em Azoia de Cima, por suspeitas de tráfico de droga e receptação de artigos furtados, ficaram presos preventivamente a aguardar julgamento.Os quatro suspeitos foram ouvidos no dia seguinte à detenção no Tribunal de Santarém, em primeiro interrogatório, diligência que decorreu até às duas da madrugada de sexta-feira. Uma mulher, de 42 anos, foi levada para o estabelecimento prisional de Tires e um dos homens, de 47 anos, para o estabelecimento prisional das Caldas da Rainha.Segundo a fonte, os outros dois arguidos, um jovem de 17 anos e um cidadão de nacionalidade angolana com autorização de residência em Portugal, de 47 anos, ficaram com a obrigação de se apresentarem três vezes por semana no posto da GNR de Santarém, enquanto decorrem as diligências processuais que antecedem o julgamento.Na operação desencadeada nessa quarta-feira em Azoia de Cima e em Monte Abraão, Queluz (a outra morada da arguida), na sequência de investigações que decorriam há dois meses, a GNR apreendeu heroína suficiente para 561 doses, haxixe para 233 doses, 632 gramas de liamba, artigos em ouro e aparelhos de alta fidelidade que se suspeita serem furtados, armas (um revólver calibre 22, duas pistolas de alarme alteradas, duas espingardas de pressão) e duas viaturas ligeiras.Durante a operação foram ainda identificados quatro indivíduos que apareceram no local aparentemente para adquirirem droga.A acção envolveu 33 militares dos núcleos de Investigação de Crimes de Droga e de Apoio Técnico de Santarém, do Pelotão de Intervenção Rápida da GNR de Loures e do Núcleo de Investigação de Crimes de Droga de Sintra, além de dois cães treinados na detecção de droga.O MIRANTE/Lusa
Suspeitos em prisão preventiva

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...