uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Aposta na certificação de produtos tradicionais

Aposta na certificação de produtos tradicionais

Festival Pão, Vinho e Companhia quer promover o que de melhor se produz em Almeirim
Edição de 25.08.2004 | Economia
A quarta edição do festival gastronómico de Almeirim, “Pão, Vinho e Companhia”, vai servir de rampa de lançamento para a certificação de três produtos tradicionais do concelho. A câmara municipal, que organiza o certame, quer desta forma contribuir para a divulgação, projecção e qualidade do melão, dos enchidos e do pão designado por caralhota. Segundo o presidente da autarquia, José Sousa Gomes (PS), esta é uma forma de preparar o futuro, porque daqui por uns anos os produtos não certificados vão ter dificuldade em concorrer com os certificados. Recorde-se que a certificação dos enchidos usados na sopa de pedra já é falada há vários anos, mas só agora tem condições para avançar com a constituição da Encherim, um agrupamento de talhantes do concelho. É neste contexto que se vai desenvolver a edição do Pão Vinho e Companhia que decorre de 27 de Agosto a 5 de Setembro (ver texto com programa nesta edição). É por isso também que se realiza uma palestra sobre a certificação de produtos alimentares. Aliás, esta é a primeira vez que se realiza uma acção do género no festival. Para o vereador responsável pelo evento, João Torres, a ideia é lançar o Pão Vinho e Companhia na discussão de temas relacionados com a gastronomia e os produtos tradicionais. Prevê-se por isso nos próximos anos acções em que se vão discutir outros temas de interesse para a área. O vinho, um dos produtos do concelho mais conhecidos, também vai estar em destaque no festival, mas o presidente da câmara considera que é preciso ir mais além. “Temos que apostar numa campanha de marketing nacional e internacional para afirmar os vinhos da região, porque temos vinhos melhores que os alentejanos”, sublinhou.Sousa Gomes considera que o objectivo do festival, o de promover os produtos característicos do concelho, tem sido atingido. Uma ideia partilhada pelo vereador João Torres, que acrescenta que o certame vai funcionar nos mesmos moldes do ano passado, porque “quando as coisas estão bem não há necessidade de mudar”. João Torres espera que o tempo ajude as pessoas a usufruir do espaço onde vai decorrer o Pão, Vinho e Companhia, no parque da zona norte da cidade. E no recinto pode adquirir as tradicionais caralhotas produzidas no local por três padeiras. As adegas e casas agrícolas produtoras de vinho fazem o complemento. A companhia fica a cargo das tasquinhas, onde se pode comer petiscos e pratos tradicionais da zona. Este ano vão estar presentes 14 tasquinhas e quatro doceiros, mais dois que no ano passado. O espaço de exposição alargou-se nesta edição ao artesanato e lavores do concelho. A Região de Turismo do Ribatejo, a Comissão Vitivinícola Regional Ribatejana e a cooperativa CACER também marcam presença.Para além da animação musical, há outros atractivos. É o caso de um jogo intitulado a roda dos vinhos, onde as pessoas podem ganhar garrafas de adegas do concelho. Há ainda brindes alusivos ao certame. Um ecrã gigante vai também dar um colorido ao festival. Nele vão ser exibidas imagens do concelho e, em directo, do próprio recinto.
Aposta na certificação de produtos tradicionais

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...