uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Biblioteca municipal adjudicada no Cartaxo

Cristina Veríssimo e Diogo Burnay Arquitectos vão efectuar o projecto
Edição de 25.08.2004 | Sociedade
A empresa Cristina Veríssimo e Diogo Burnay Arquitectos vai efectuar o projecto técnico de execução da nova Biblioteca Municipal do Cartaxo, que vai ser construída na Quinta das Pratas. A proposta de adjudicação à empresa, pelo montante de 140 mil euros, foi aprovada na última reunião de câmara, realizada segunda-feira, 23 de Agosto. O custo da obra está estimado em 1.873.210 euros e engloba a construção da cave, piso zero e espaços exteriores.A construção do edifício deverá ser comparticipada em 75 por cento pelo Instituto Português do Livro e da Biblioteca. A empresa que ficará responsável pela elaboração do projecto é a mesma que efectuou o projecto do Cine-Teatro do Cartaxo, ainda em construção. Algumas omissões no projecto fizeram aumentar até agora o custo dessa obra em mais de 200 mil euros.A vereadora do PSD, Luísa Pato, espera que o projecto da biblioteca corra melhor que o Cine-Teatro. “Ninguém pediu responsabilidades aos autores do projecto pelas omissões. Valeu ter uma empresa de construção que detectou essas omissões”, observou a social-democrata.O vice-presidente da autarquia, Pedro Ribeiro, garantiu no entanto que no final da obra pretendem fazer o ajuste de contas com a empresa responsável pela execução do projecto.O edifício da nova biblioteca terá abertura para os pátios e jardins privados de cada sala de leitura e através da entrada principal para o largo em frente ao jardim romântico, Casa Municipal da Juventude, Museu Rural e nora, que serão reorganizados através de uma proposta de integração paisagística. O edifício da futura Biblioteca Municipal do Cartaxo contará com balcão de atendimento e empréstimo, área interna, secção infantil, secção de adultos e depósito. Haverá também um espaço para bar. A secção infantil terá uma sala da hora do conto equipada para actividades que não se restrinjam unicamente à tradicional audição de histórias, mas também à dramatização, música, canto e expressão plástica.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...