uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Maria Filipa Santos

“Acho que a Secretaria de Estado da Agricultura está mal na Golegã. Ficava bem melhor na capital de distrito. Estaria muito mais acessível à população. Também não era em Coruche que a queria. Era em Santarém que ficava melhor”

46 anos, empresária, Coruche

Edição de 01.09.2004 | Agora falo eu
Quando vai a uma loja de vestuário desarruma muitas peças de roupa?Tantas! Posso desarrumar a loja toda porque é muito difícil escolher qualquer coisa. Às vezes acerto à primeira, mas há outras em que não se encontra nada de jeito e vamos procurando.Gostava de ter um filho bombeiro?Acho que sim. Seria uma pessoa útil à comunidade. Nesses casos há sempre algum medo pelo que possa acontecer com os incêndios, mas seria sempre um orgulho.Já assistiu a algum jogo de futebol ao vivo?Lembro-me de ter ido uma vez a um Coruchense- Sporting da Covilhã aí há uns 30 anos, numa altura em que o clube estava na terceira divisão. Andava na escola e fui com alguns colegas, mas nunca liguei nada a futebol.Acha que a Secretaria de Estado da Agricultura fica bem na Golegã?Acho que está mal. Ficava bem melhor na capital de distrito. Estaria muito mais acessível à população. Por exemplo, penso que também não a queria em Coruche. Era em Santarém que ficava melhor. O que tem achado de Santana Lopes como Primeiro-Ministro?Ainda nem sequer o vi na televisão para dar a minha opinião sobre o que ele tem feito. Mas acho que tem mais inteligência que o Durão Barroso. Penso que o “cherne” não era lá grande coisa.Alguma vez foi para dentro de uma largada de toiros?Nem gosto de ver largadas quanto mais lá dentro! Já tenho ido a algumas mas não sou grande apreciadora.A sirene dos bombeiros deve tocar sempre que há fogos?A sirene deve tocar sempre. Não é pelo telemóvel que se chamam os bombeiros. Se a sirene tocar penso que os bombeiros até chegam mais rapidamente ao quartel. E se houver problemas com as comunicações? Eu gosto de ouvir a sirene. Três toques em Coruche e mais toques quando é para fora.Alguma vez esteve numa sala de autópsias?Não, mas até gostava, para saber como se fazem. Os mortos não me metem medo. Acho que não tinha medo de ver os médicos a trabalhar com o bisturi. Talvez sentisse um aperto no estômago de início.Sabe escolher bem o melão?Não sou muito apreciadora de melão mas até sei escolhê-lo bem. O bom melão branco tem que ser pesado e com a casca riscadinha Se não tiver essas características é sinal que não é grande coisa. Lá está outro ensinamento que vem de antigamente.Quando partir para o “outro mundo” já vai bem conhecedora deste?Por acaso já conheço alguns sítios. Já estive na Holanda, Marrocos, Tunísia e Egipto, além de Espanha e Açores. A Holanda é um país encantador pela sua cultura e beleza. Era capaz de pagar uma promessa?Já paguei. Acompanhei a Nossa Senhora do Castelo quando tive os meus filhos, fui lá colocar uma vela e acompanhei a procissão. Mas também já fui três vezes a Fátima a pá sem envolver quaisquer promessas. Só pelo gosto de ir.Em que comida é que não toca de maneira nenhuma?Não me falem em dobrada. Não sei ao que sabe nem quero, só de saber que é feita do estômago da vaca. Pode ser muito bom mas não lhe toco. Nisso e em papas de abóbora.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...