uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Vinhos ribatejanos premiados

No VI Concurso de Vinhos da Cidade de Coimbra
Edição de 01.09.2004 | Economia
Os resultados do VI Concurso de Vinhos da Cidade de Coimbra, vieram ditar mais uma vez uma notável presença dos vinhos do Ribatejo nestas provas reforçando mais uma vez aquilo que tem vindo a acontecer em concursos nacionais e internacionais, diz a Comissão Vitivinícola Regional do Ribatejo (CVRR) em comunicado.Segundo a mesma fonte, ao ganhar a única Grande Medalha de Ouro, principal distinção deste concurso, com o Paço de Aviz – Cabernet Sauvignon de 2003, o Ribatejo consegue novamente o destaque que tem vindo a evidenciar, reforçado pela obtenção de 25 % das Medalhas de Ouro em vinhos brancos e 33 % das Medalhas de Ouro em vinhos tintos e mais 9 Medalhas de Prata, feito este inigualado por qualquer outra Região vitivinícola.Para a CVRR, uma análise dos resultados deste já tradicional Concurso de Vinhos, fica facilmente patente que o Ribatejo continua a aparecer com grande evidência nestes eventos, mostrando que é uma região que, sob o ponto de vista da qualidade dos seus vinhos, possui um leque alargado de produtores que já atingiram os patamares mais elevados, quer dum grupo dos já consagrados, quer dos ainda pouco divulgados mas que aparecem já nestes concursos em lugares cimeiros.CVRR lamenta falecimento de Carlos SantosA Comissão Vitivinícola Regional do Ribatejo (CVRR) lamenta, em comunicado chegado à nossa redacção, o falecimento do engenheiro Carlos Santos. O extinto tirou o Bacharelato em Engenharia Agrária, na Escola de Regentes Agrícolas de Santarém, tendo exercido funções no sector Agrícola da Estação de Fomento Pecuário de Aveiro, na DRARO – Sub-região Agrária de Santarém (fazendo parte da equipa local do Cartaxo) e, por destacamento, na Viticartaxo, na CVR do Cartaxo e finalmente na CVR do Ribatejo.Carlos Santos, que faleceu no dia 22 de Julho com 50 anos, colaborou com revistas e jornais, feiras nacionais e internacionais, câmara de provadores, provas de vinhos, concursos, congressos, colóquios, seminários, e em muitas outras acções e instituições ligadas à vinha e ao vinho.“Considerado e estimado por todos os que o conheciam, estamos convictos de que o mundo do vinho e a Região do Ribatejo ficou mais pobre com a sua partida mas também acreditamos que a sua figura será para sempre recordada”, diz a CVRR.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...