uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

“Canil a rebentar e dívidas por pagar”

esclarecimento
Edição de 01.09.2004 | O Mirante dos Leitores
Na sequência da notícia intitulada “Canil a rebentar e dívidas por pagar”, publicada no Jornal “0 Mirante”, no passado dia 26 de Agosto, vimos, ao abrigo da Lei da Imprensa, esclarecer algumas imprecisões, solicitando que a este esclarecimento seja dado o mesmo relevo que foi dado à notícia que lhe deu origem.Há cerca de um ano que existem no concelho de Santarém, canis/gatis condignos para a recolha de animais de companhia, tendo estes espaços sido edificados no melhor local existente para salvaguardar a saúde pública, humana e animal, quer ao nível das doenças transmissíveis ao homem e a outros animais, quer ao nível do ruído, ou seja, da tranquilidade da vizinhança.Do ponto de vista arquitectónico, o projecto destes edifícios elaborado pelo GAT foi concebido de forma a salvaguardar a propagação de doenças oriundas do exterior, enquadrado num estudo produzido pelos serviços camarários, relativamente à proximidade da zona industrial da cidade de Santarém.Aquando da inauguração dos canis - o municipal e o da Associação Scalabitana de Protecção dos Animais (ASPA) - foi tornado público que os mesmos têm capacidade para albergar respectivamente, cerca de 80 e 120 cães, perfazendo um total de 200, com condições para a separação dos animais por sexo e tamanho, entre outros.De acordo com o firmado entre a Câmara Municipal de Santarém e a ASPA em 13 de Outubro de 1998, a autarquia tem estado a pagar mensalmente e, sem atrasos, a verba protocolada, no valor de 1.250 € , prestando a Câmara Municipal de Santarém apoio veterinário, nomeadamente no que diz respeito à vacinação contra a raiva ( única vacina obrigatória),Ao contrário do que se pode depreender pela leitura da notícia, não foi celebrado nem sequer aprovado pelo executivo municipal qualquer acordo que preveja a transferência de uma verba de 2.000 € por mês. Importa esclarecer que, no seguimento da entrada em funcionamento dos novos canis, a ASPA propôs à Câmara Municipal a reformulação do protocolo existente que prevê um aumento do apoio mensal de 1.250 € para 2000 €. A minuta deste novo protocolo tem estado em apreciação pelo Gabinete Jurídico, prevendo-se que seja presente a reunião do Executivo Municipal para apreciação e eventual aprovação.A Câmara Municipal reconhece o importante papel que a ASPA tem vindo a desenvolver no apoio aos cães abandonados, estando disponível para continuar a apoiar aquela Associação, como aliás o tem vindo a fazer. Prova disso é a construção do canil da ASPA, obra há anos ansiada pelos sócios e dirigentes daquela Associação Protectora de Animais.Por último, importa reforçar o apelo deixado pela ASPA no que diz respeito à consciencialização dos donos dos animais de companhia para a necessidade de os manter em boas condições sanitárias e sobretudo de nunca os deixar ao abandono.O Vereador do AmbienteEngº. Joaquim Neto

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...