uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

A união faz a força

Fersant e Feira dos Frutos Secos de 1 a 10 de Outubro, em Torres Novas

Pela primeira vez a Feira Empresarial da Região de Santarém e a Feira Nacional de Frutos Secos realizam-se em simultâneo e no mesmo espaço, o pavilhão da Nersant, em Torres Novas. Os certames irão decorrer de 1 a 10 de Outubro.

Edição de 08.09.2004 | Economia
Juntar sinergias aproveitando o melhor de ambos os certames foi o objectivo que presidiu à decisão de realizar em simultâneo as das duas feiras mais conceituadas de Torres Novas: Fersant (Feira Empresarial da Região de Santarém) e Frutos Secos.Na conferência de imprensa para divulgação dos eventos, o presidente da Câmara de Torres Novas, António Rodrigues (PS), afirmou que esta decisão é também a demonstração da relação entre a autarquia torrejana e a Associação Empresarial da Região de Santarém - Nersant. Na mesma altura, foi assinado um protocolo entre a associação empresarial e a Associação Nacional dos Produtores de Frutos Secos e Passados, de que a Câmara de Torres Novas faz parte.António Rodrigues anunciou também a assinatura de um outro protocolo entre a Nersant e a câmara com vista à realização de obras de beneficiação do espaço envolvente da Nersant. Um investimento reclamado desde há vários anos pelos responsáveis da associação. O acordo será formalizado durante a Fersant.O presidente da associação empresarial, José Eduardo Carvalho, reconheceu que a solução foi o meio encontrado para que a Feira Empresarial continue a decorrer em Torres Novas. “Nos últimos anos tem havido um decréscimo acentuado de visitantes à Fersant e tínhamos de pensar se o certame devia continuar em Torres Novas ou ser transferido para outro local. A realização conjunta com a Feira dos Frutos Secos foi a solução encontrada”.José Eduardo Carvalho reconheceu, no entanto, que os objectivos para o certame já foram atingidos e registou com agrado a presença de cerca de 40 por cento de novos expositores. “É importante esta mudança para que a Fersant não tenha o aspecto de feiras anteriores com os mesmos expositores, pavilhões idênticos localizados nos mesmo sítios. Por outro lado e com a junção das duas feiras estamos em crer que o número de visitantes chegue aos 30 ou 40 mil”.A Fersant, que actualmente já tem inscritos 85 dos 90 expositores previstos, será inaugurada no dia 1 de Outubro pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Económico, Manuel Lencastre. A Feira Nacional de Frutos Secos, embora abra ao público no mesmo dia, tem a inauguração oficial marcada para dia 2 e conta com a presença do secretário de Estado Adjunto do Ministro da Agricultura, Pescas e Florestas, Carlos Manuel Oliveira.A animação é comum aos dois certames e predomina o programa cultural da Feira Nacional dos Frutos Secos, com ranchos folclóricos e bandas filarmónicas. Também o bilhete vendido a 1 euro dá entrada para os dois eventos.Seminários e doçariasCom o objectivo de promover o tecido empresarial e, em simultâneo ser o “principal encontro anual das empresas da região”, a XV edição da Fersant inclui no seu programa um seminário sobre “O impacto nas empresas da aplicação do Acordo Basileia”. Um tratado emanado pelo Comité de Supervisão Bancária de Basileia cuja publicação em Portugal irá originar, na opinião de José Eduardo Carvalho, a falência de milhares de empresas. O seminário é organizado pela Nersant e pela Caixa Geral de Depósitos e irá decorrer no dia 8 de Outubro.“O associativismo empresarial. A hora da unificação” é o tema da IV sessão do ciclo de conferências “Conversas no Vale do Tejo”, a realizar no dia 1 pelas 18 horas. Neste debate, que será moderado por João Vieira Pereira, director do Semanário Económico, participam Ludgero Marques, presidente da Associação Empresarial de Portugal, e Rocha de Matos, presidente da Associação Industrial Portuguesa.Paralelamente, a Associação Nacional dos Produtores de Frutos Secos e Passados promove um concurso de montras para qual já estão inscritos 36 estabelecimentos comerciais da cidade. Bem como um concurso de fotografia cujos trabalhos concorrentes serão expostos no recinto da feira.Por último, e como também vem sendo hábito, o chefe Silva vai ser o convidado de honra de um encontro culinário, ensinando receitas que tem como ingredientes base os frutos secos e passados.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...