uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Tomar no mapa do asfalto

IC 3 avança já e IC 9 incluído no PIDDAC de 2005

No dia em que foi consignado mais um troço do IC 3 entre Tomar e o nó da A 23, o secretário de Estado das Obras Públicas anunciou a inclusão de 8,5 quilómetros do IC9 no PIDDAC de 2005. Pode ser o princípio do fim de anos e anos de promessas.

Edição de 08.09.2004 | Política
O secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas admitiu na sexta-feira a O MIRANTE que durante muito tempo o Estado inscreveu obras em PIDDAC (Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central) apenas “para calar autarcas locais”, quando as obras ainda não passavam de meras ideias.A afirmação de Jorge Costa surgiu após ter sido questionado sobre a “fiabilidade” prática do anúncio da inscrição em PIDDAC de um segundo troço do IC 9, que quando concluído ligará o litoral ao interior, passando por Ourém e Tomar. “Hoje, quando inscrevemos uma obra em PIDDAC ela vai mesmo avançar”, assegurou.Foi aliás a negociação para a inclusão no programa de investimentos do Governo de um segundo troço de construção do IC 9, entre Alburitel (concelho de Ourém) e Carregueiros (Tomar), a responsável pelo atraso de mais de uma hora do secretário de Estado, que deveria ter chegado a Tomar às 18h00 para presidir a cerimónia de consignação do IC 3, troço entre a ponte da ribeira de Beselga e o actual nó da Atalaia da A23.“Tomámos hoje a decisão de incluir no PIDDAC para 2005 o troço do IC 9 entre Alburitel e Carregueiros”, referiu no discurso oficial Jorge Costa, adiantando que o projecto de execução dos 8,5 quilómetros já está concluído e que a obra deverá arrancar no próximo ano.“O senhor presidente da câmara dizia ainda agora que o IC 9 não tinha um metro feito, de repente vai ter mais de 16 quilómetros, oito quilómetros com o concurso hoje lançado e mais 8,5 quilómetros num concurso a lançar no próximo ano”, referia o secretário de Estado, recebendo uma ovação da assistência que enchia o salão nobre dos Paços do Concelho.Se o IC 9 é um projecto com que o presidente da Câmara de Tomar pode começar já a sonhar, a construção do troço do IC 3 que possibilita a ligação da cidade à A 23 tornou-se na sexta-feira uma realidade, após a assinatura da consignação da obra entre o Instituto de Estradas de Portugal (IEP) e o consórcio construtor – Pavia e Tecnovia.Com conclusão prevista para Agosto de 2006, a obra tem uma extensão de 8,3 quilómetros com duas faixas em cada sentido e corresponde a um investimento global de 17 milhões de euros.“Estivemos 20 anos à espera da concretização de projectos – IC 3 e IC 9 – que põem finalmente Tomar no mapa rodoviário nacional”, regozijou-se o presidente da câmara, António Paiva (PSD). Quanto mais não seja pelo facto do trânsito de pesados deixar de passar dentro da cidade.De acordo com o secretário de Estado das Obras Públicas, o corredor do IC 3 – do qual já se encontra concluída desde 2001 a variante a Tomar – será prolongado para Norte até Condeixa após a reformulação do estudo prévio actualmente em curso, devido aos problemas de impacte ambiental na zona de Avelar. Se tudo correr bem, o estudo, cujo valor ascende a 560 mil euros, deverá ficar concluído no primeiro trimestre do próximo ano.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...