uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Campo de treinos de acidentes em Coruche

Campo de treinos de acidentes em Coruche

Região pode receber uma estrutura com capacidade para intervir em vários países

Cem mil metros quadrados é o espaço necessário para uma fundação internacional instalar um campo de treinos de socorro em Coruche. A câmara está empenhada na concretização do projecto e promete uma decisão para o final de Setembro.

Edição de 08.09.2004 | Sociedade
Está prevista a instalação em Coruche de um campo de treino de desastres. A ideia é criar as condições para que possa ser dada formação de socorro em situações de acidentes graves. A construção do espaço de treino está a ser negociada com a câmara municipal, que deverá contribuir com o terreno. O projecto é da Fundação de Ensino e Resposta a Desastres (FERD).Segundo o presidente da Câmara de Coruche, Dionísio Mendes (PS), “a autarquia está interessada em receber um campo destes, mas ainda não está tudo decidido”. Para o autarca o projecto está numa fase inicial e lá para o final de Setembro deve haver uma “posição mais consistente”. Se as conversações entre as duas entidades chegarem a bom porto o projecto pode ser apresentado nessa altura.Espera-se que a estrutura esteja pronta a funcionar em 2006, mas se tudo correr como o previsto é possível que no próximo Verão já estejam montadas algumas valências. Para além do campo de treino, Coruche deve receber também a sede da FERD, uma instituição internacional sem fins lucrativos. Este projecto implica um investimento de 300 milhões de euros. A maior parte do dinheiro necessário será obtido através de um empréstimo bancário a pagar a longo prazo. O campo estará preparado para dar formação a seis mil instruendos, provenientes dos países da Europa, América Latina, África e Ásia. As áreas dos cursos passam pelos incêndios florestais, cheias e inundações, terramotos, ajudas de emergência contra a fome e doenças, fornecimento de água potável e terrorismo. Para além de dotar Portugal de uma estrutura operacional, a FERD vai também ter capacidade para, em caso de necessidade, prestar auxílio a outros países europeus e africanos.Para implantar o projecto é necessário um terreno de 100 mil metros quadrados. Dentro deste espaço será montado um centro de combate a incêndios (com 20 mil metros quadrados), um local para exercícios de desencarceramento, zona de treino de suporte de vida, espaço de treino de busca e resgate e área cinotécnica (para treino de binómios homem/cão), entre outras. Para além da componente pedagógica, o campo terá um complexo desportivo, com piscina, pista de atletismo, campos de futebol e de ténis e uma área de desportos radicais. O equipamento será aberto à população, mas a ideia é treinar elementos ligados ao salvamento e socorro. Para além desta estrutura prevista para Coruche, a FERD pretende instalar-se também na Covilhã, onde ficará sedeada a parte operacional da fundação. É nesta zona que vão ficar os meios aéreos da instituição, prontos para intervir todos os dias do ano. Dos meios previstos, contam-se dois aviões, que podem ser transformados em duas horas em avião-hospital, e três helicópteros com capacidade para 5 mil litros de água e transporte de 15 pessoas. Nesse sentido pretende-se melhorar a pista do Aeródromo da Covilhã.
Campo de treinos de acidentes em Coruche

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...