uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Igreja dependente dos apoios do Estado

Igreja dependente dos apoios do Estado

Secretário de Estado da Administração Local visita paróquias de Alverca e Sobralinho

O Secretário de Estado da Administração Local visitou as obras das igrejas do Sobralinho e Alverca. José Cesário não veio munido de um cheque mas prometeu avaliar uma possível comparticipação governamental. A conclusão das obras está dependente do Estado.

Edição de 08.09.2004 | Sociedade
Está perto da concretização o sonho da comunidade cristã Sobralinho e Alverca. As obras de construção igrejas e centros paroquiais de ambas as localidades caminham a bom ritmo faltando o “empurrão” da administração central.O Secretário de Estado da Administração Local, José de Almeida Cesário esteve a visitar ambos os projectos na quinta-feira, 2 de Setembro, mas não tomou qualquer posição. Segundo referiu há que analisar os projectos e avaliar a possibilidade de prestar apoio aos projectos. “Tratam-se de investimentos vultuosos no mesmo concelho mas a determinação das prioridades é analisada nos 308 municípios do país para poder decidir que projectos devem ser apoiados”, referiu o governante. O financiamento da administração central pode variar entre os 30 e os 70 por cento, mas José Cesário de Almeida não quis adiantar qualquer promessa.Para o pároco das paróquias do Divino Espírito Santo do Sobralinho e de S. Pedro de Alverca, José Maria Cortes, a construção daqueles equipamentos religiosos é uma necessidade para ambas as freguesias.“A igreja paroquial de S. Pedro está sem resposta para uma cidade com mais de 30 mil habitantes. É também um contributo social no apoio aos jovens da freguesia”, disse.Quanto ao Sobralinho, o pároco referiu tratar-se de uma longa aspiração da população que lutou muito para a aquisição do terreno e a construção da igreja. Tal como em Alverca, o Centro Paroquial do Sobralinho vai apoiar a comunidade em funções sócio-educativas, propostas e educação dos mais novos explicou o pároco.Projectos grandiososO projecto da Igreja dos Pastorinhos, em Alverca (a única no mundo dedicada a eles), prevê a construção de um templo com capacidade para instalar cerca de 500 pessoas sentadas. Ao lado irá crescer uma grande torre com quase 50 metros de altura que irá a suportar o segundo maior carrilhão da Europa e terceiro em todo o mundo, que se encontra em fase de fundição na Holanda.Setenta e dois sinos, num total de 40 toneladas de bronze, perfeitamente afinados e sintonizados através de um sistema computadorizado, vão dar-se a conhecer à população de Alverca. A torre disporá de diversas salas e um bar, distribuídos por seis pisos.O complexo religioso completa-se, numa segunda fase, com um edifício de quatro pisos, anexo à igreja, destinado a integrar a residência paroquial, um salão, diferentes serviços de apoio à comunidade e outras áreas funcionais. Na sua base serão construídas duas espaçosas capelas funerárias e uma cafetaria de apoio. As duas caves irão receber um parque de estacionamento que disporá de cinquenta lugares, divididos por boxes. A instalação de 53 garagens de diferentes dimensões, com a venda dos lugares em direito de superfície, irá proporcionar as receitas esperadas. Na igreja do Divino Espírito Santo, no Sobralinho, existe um sistema idêntico. As duas caves do centro paroquial contam com 28 boxes de três tipologias diferentes, sendo 25 duplas. Além de mais 22 lugares de estacionamento e dez espaços de arrumação.Tudo nos dois pisos inferiores, com capacidade para receber cerca de 75 viaturas.A construção dos dois centros paroquiais envolve uma verba de cerca de cinco milhões de euros. O de Alverca será um pouco mais dispendioso. Em Alverca existe mesmo a campanha do “meio milhão” que, em 2003, rendeu cerca de cinco mil euros mensais junto da população.
Igreja dependente dos apoios do Estado

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...