uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Um grande susto

Um grande susto

Choque frontal envolvendo uma carrinha de transporte de idosos causou 14 feridos em Santarém

Doze idosos do centro de dia da Misericórdia de Santarém não vão esquecer tão cedo a tarde de sexta-feira. Quando regressavam a casa numa carrinha da instituição, foram abalroados por uma viatura desgovernada. Apesar do aparato, só se registaram feridos ligeiros.

Edição de 08.09.2004 | Sociedade
Catorze feridos ligeiros, a maioria de idade avançada, foi o resultado de uma colisão frontal entre uma viatura pick-up e uma carrinha que transportava idosos do Centro de Dia da Santa Casa da Misericórdia de Santarém (SCMS). O acidente ocorreu na Estrada Nacional (EN) 3, à saída de Santarém em direcção ao Cartaxo, cerca das 17h30 de sexta-feira, numa altura em que chovia com intensidade.A pick-up em que seguia um casal descontrolou-se à saída de uma curva apertada, na fase em que a subida para Santarém passa para duas faixas e, após algumas guinadas, foi bater de frente contra a carrinha da Misericórdia onde seguiam 12 utentes, uma funcionária da instituição e o motorista. Os idosos iam ser levados a suas casas depois de terem estado no centro de dia da instituição. Corporações dos bombeiros municipais e voluntários de Santarém, do Cartaxo e de Almeirim, assim como uma viatura da Cruz Vermelha que passava no local, socorreram de imediato os feridos. Duas patrulhas da PSP de Santarém cortaram o trânsito entre a entrada de Santarém e o entroncamento que dá acesso à carreira de tiro. Quando a reportagem de O MIRANTE se deslocou ao local do acidente, ainda os bombeiros tentavam retirar as pessoas do interior da carrinha da Misericórdia. Uma funcionária que seguia no lugar do pendura parecia estar em pior estado, sendo-lhe colocada uma coleira cervical e retirada com grande cuidado.O motorista sofreu apenas uma pequena escoriação numa perna, enquanto os idosos também mereceram uma atenção especial. Um dos ocupantes da pick-up também teve de receber tratamento hospitalar.Uma viatura dos Bombeiros Municipais de Santarém (BMS) chegou minutos depois com equipamento de desencarceramento. Os pneus da carrinha foram furados para a ajudar a imobilizar durante a operação. Os ocupantes não estavam presos mas dada a idade avançada da maioria foram cortadas três filas de bancos da carrinha para abrir um corredor e os homens poderem trabalhar melhor. O último ferido a ser encaminhado para o Hospital de Santarém foi retirado da viatura cerca das 19h30. Mais que feridos, os idosos estavam sobretudo assustados. Alguns hematomas, escoriações e nódoas negras foi o resultado de um grande susto que podia ter consequências mais graves. Martinho dos Santos, o motorista da carrinha da Misericórdia, referiu a O MIRANTE que apesar da distância a que vinha da curva a pick-up andou aos ziguezagues e não conseguiu evitar a colisão. “Vinha em despiste e não tive tempo de me desviar”, acrescentou. O condutor da pick-up, Fernando Costa, garantiu a O MIRANTE que na base do acidente esteve a sujidade da estrada. “Havia muita gordura no asfalto devido ao tomate. Vinha em terceira velocidade a 40 quilómetros/hora e perdi o controlo do carro, numa altura em que estava a chover bastante”, comentou.O provedor da SCMS, Garcia Correia, referiu segunda-feira ao nosso jornal que nenhum dos feridos acabou por ficar internado tendo todos recebido alta médica até às 23h30 de sexta-feira.“Realizaram-se radiografias e outros exames que nada acusaram. A maior parte sofreu apenas contusões, hematomas e algumas escoriações. Foram 11 feridos ligeiros e apenas a nossa funcionária ficou mais combalida”, explicou.Da carrinha é que pouco há a fazer, com o motor destruído, os pneus furados e os bancos arrancados. O seguro vai ser accionado enquanto o transporte dos utentes é assegurado com veículos do serviço de apoio domiciliário.
Um grande susto

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...